Vitória domina Bahia, mantém tabu e abre 2 a 0 na decisão do Estadual

Do UOL, em São Paulo

Na primeira final do Campeonato Baiano, deu Vitória. O triunfo por 2 a 0 no Ba-Vi disputado neste domingo, no Barradão, fez a vantagem passar para o lado rubro-negro na decisão do Estadual. Diego Renan e Amaral fizeram os gols do Leão.

O resultado complica o Bahia na disputa pelo título. O Tricolor recebe o rival na Arena Fonte Nova, no próximo domingo (08), precisando devolver a diferença de dois gols para levantar o tricampeonato. Na decisão, o Vitória defende invencibilidade de oito Ba-Vis.

WALMIR CIRNE / COOFIAV

QUEM FOI BEM: AMARAL

O golaço marcado em tiro longo, no ângulo, já seria suficiente para destacar a atuação do volante. Mas a participação defensiva de Amaral também merece elogios, sendo essencial para a manutenção da vantagem conquistada no primeiro tempo. O meio-campo do Bahia não funcionou muito pela consistência dele.

QUEM FOI MAL: JUNINHO

Principal responsável pela armação do Bahia, o meio-campista não apareceu no primeiro tempo. A ausência de Juninho nas jogadas agudas fez muita falta ao ataque tricolor, que de modo geral não funcionou. Voltando mal também para o segundo tempo, o armador acabou substituído por Gustavo Blanco.

HERNANE FICA DEVENDO

O camisa 9 foi o mais acionado no Bahia, mas pecou nas finalizações. Teve três boas chances para diminuir o placar e recolocar o Tricolor na partida, mas desperdiçou todas. A última delas, talvez a mais clara, terminou em uma bicicleta estranha que passou muito longe do gol de Caíque.

WALMIR CIRNE / COOFIAV

DESEMPENHO DO VITÓRIA

O clássico era muito brigado, mas pouco criativo quando o Vitória teve um questionável pênalti a seu favor. Diego Renan converteu e deu tranquilidade ao Leão, que ampliou em golaço de Amaral. Na etapa final, os contra-ataques quase renderam vantagem ainda maior. Pressionada, a defesa desfalcada não começou tão sólida, mas melhorou aos poucos.

Romildo de Jesus/Futura Press

DESEMPENHO DO BAHIA

Por boa parte do jogo o Tricolor esteve morno, parecendo descompromissado no ataque. O capricho que faltou para o Bahia sobrou para o Vitória, daí a diferença de dois gols ainda antes do intervalo. Quando os visitantes acordaram, pararam em boas defesas do goleiro Caíque.

TABU PERSISTE NO BARRADÃO

Os Ba-Vis jogados na casa do Vitória têm sido muito ruins para o Bahia. O Leão não perde um clássico em casa desde 1º de maio de 2011, há exatos cinco anos, assim acumulando seis encontros seguidos de invencibilidade no Barradão. No retrospecto geral, o Tricolor não vence o Rubro-Negro há oito jogos.

FICHA TÉCNICA

Vitória 2 x 0 Bahia
Data: 01/05/2016
Local: Estádio Manoel Barradas, Salvador-BA
Hora: 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa/RS)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Guilherme Dias Camilo (Fifa/MG)
Cartões Amarelos: Marinho, Victor Ramos, Leandro Domingues e Amaral (Vitória); Juninho, Luisinho, Lucas Fonseca e Feijão (Bahia)
Público: 20.174 pagantes
Renda: 596.163,00
Gols: Diego Renan aos 23' e Amaral aos 42 minutos do primeiro tempo.

Vitória: Caíque; José Welison, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral (Marcelo), Willian Farias e Leandro Domingues (Flávio); Marinho; Vander (Alípio) e Kieza. Treinador: Vagner Mancini.

Bahia: Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Éder e Moisés; Feijão, Danilo Pires e Juninho (Gustavo Blanco); Thiago Ribeiro (Henrique), Edgar Junio (Luisinho) e Hernane. Treinador: Doriva.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos