Súmula de Ba-Vi relata copo jogado no campo por torcida do Vitória

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/Site oficial da FBF

    Súmula do Ba-VI pode complicar tanto Bahia como Vitória

    Súmula do Ba-VI pode complicar tanto Bahia como Vitória

O árbitro Jaílson Macêdo Freitas relatou na súmula do clássico do último domingo (9), na Arena Fonte Nova, que um copo com plástico com gelo foi arremessado ao gramado pela torcida do Vitória em direção ao volante Juninho, do Bahia, no momento em que este ia bater um escanteio.

Jaílson, porém, deixou claro que o copo não chegou a atingir Juninho, que reagiu após o arremesso e foi até 'apoiado' pelos jogadores rubro-negros, que se dirigiram aos torcedores para pedir que eles não repetissem tal atitude.

"Informo que aos nove minutos do 2ª tempo foi arremessado um copo descartável contendo gelo, pela torcida do Vitória na direção do jogador da equipe do Bahia, Srº Paulo R. V. Júnior, de nº5, que se encontrava posicionado para execução do tiro de canto. Esclareço que o objeto arremessado não atingiu o jogador", diz a súmula.

Apesar de o objeto não ter sido jogado por sua torcida, o Bahia também pode acabar denunciado pelo Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA), já que foi o mandante da partida e seria o responsável pela segurança do jogo.

De acordo com o artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), há punição por "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo".

Antes mesmo da denúncia, porém, o Bahia já se diz preparado e com 'farto material para a defesa'. A pena prevista é de multa e perda de até dez mandos de campo para os dois clubes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos