Bahia e Vitória recorrem de decisão do TJD e tentam efeito suspensivo

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • MARGARIDA NEIDE/AGÊNCIA A TARDE/ESTADÃO CONTEÚDO

Como já era esperado, Vitória e Bahia ingressaram nesta sexta-feira (2) com recursos ao julgamento realizado na última terça-feira (27), no Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJD-BA). Os clubes buscam também o efeito suspensivo de todos os jogadores punidos.

Em seu recurso, o Bahia pede que o Pleno do TJD-BA – que irá julgar o Ba-Vi em segunda instância – o coloque como terceiro interessado na denúncia contra o Vitória. O clube tricolor chegou a contratar uma perícia de leitura labial para comprovar que o técnico Vágner Mancini orientou seus jogadores a forçar o final antecipado do clássico, mas teve o pedido negado no julgamento de terça-feira (27) e não pode usar esta 'arma' no Tribunal.

Já o Vitória contesta a multa de R$ 100 mil reais que recebeu pela acusação de forçar o fim do jogo. Na visão rubro-negra, a punição não faz sentido, uma vez que o técnico Vágner Mancini, o supervisor Mário Silva e os jogadores supostamente envolvidos nesta questão (André Lima, Bruno Bispo e Ramón) foram todos absolvidos no julgamento.

Além disso, ambos os clubes entraram com pedido de efeito suspensivo junto ao TJD-BA para liberar os jogadores punidos. Do lado tricolor, estão Rodrigo Becão e Edson, ambos punidos com oito jogos. Já o Vitória pediu o efeito suspensivo de Kanu, condenado a dez partidas de suspensão, e Yago, Rhayner e Denílson, suspensos por oito jogos pelo tribunal.

"Demos entrada hoje no recurso recorrendo tanto da aplicação da multa ao Vitória quanto das penas atribuída aos atletas, e estamos pedindo ao recebimento do recurso com a concessão do efeito suspensivo, posto que as penas foram superiores a dois jogos nos termos do artigo 53 parágrafo 4 da Lei Pelé [O recurso ao qual se refere o parágrafo anterior será recebido e processado com efeito suspensivo quando a penalidade exceder de duas partidas consecutivas ou quinze dias]", disse Roberto Dantas em entrevista ao UOL Esporte.

O Bahia ainda recorreu da pena de Vinícius. Porém, como o atacante foi punido com apenas dois jogos pela comemoração de seu gol no Ba-Vi, o clube tricolor não pode pedir efeito suspensivo neste caso.

Felipe Oliveira/EC Bahia

CONFIRA TODAS AS PENAS:

Esporte Clube Vitória
Denúncia: Provocar suspensão do jogo causando prejuízo desportivo a terceiros
Pena: Pena de R$ 100 mil

Vágner Mancini (técnico)
Denúncia: Ferir ética disciplinar/suspender jogo
Pena: Absolvido

Mario Silva (supervisor)
Denúncia: Ferir ética disciplinar / suspender jogo
Pena: Absolvido

Bruno Bispo
Denúncia: Ferir ética disciplinar / suspender jogo
Pena: Absolvido

André Lima
Denúncia: Ferir ética disciplinar / suspender jogo
Pena: Absolvido

Ramon
Denúncia: Ferir ética disciplinar / suspender jogo
Pena: Absolvido

Fernando Miguel
Denúncia: Ato hostil
Pena: Absolvido

Kanu
Denúncia: Agressão e ameaça
Pena: 10 jogos

Yago
Denúncia: Agressão
Pena: 8 jogos

Denílson
Denúncia: Agressão
Pena: 8 jogos

Rhayner
Denúncia: Agressão
Pena: 8 jogos

Lucas Fonseca
Denúncia: Ato hostil (empurrar com força excessiva pescoço)
Pena: Absolvido

Vinicius
Denúncia: Comemorar com gestos obscenos
Pena: 2 jogos

Edson
Denúncia: Agressão
Pena: 8 jogos

Rodrigo Becão
Denúncia: Agressão
Pena: 8 jogos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos