Após polêmica, meia do Bahia cita Paulo Nunes e diz que vai manter danças

Do UOL, em Santos (SP)

A dança de Vinícius após o gol de empate do Bahia no clássico do dia 18 de fevereiro, contra o Vitória, no Barradão, gerou polêmica e deu início a uma enorme confusão que ainda segue em pauta no Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJD-BA). Pouco mais de duas semanas após o confronto, o jogador tricolor falou sobre o episódio e garantiu que continuará dançando para comemorar seus tentos, porém, com uma ressalva: longe da torcida adversária.

Em entrevista ao site Bahia Notícias, Vinícius citou os polêmicos ex-jogadores Paulo Nunes, Edmundo e Edílson para defender as provocações no futebol e disse não guardar mágoa dos jogadores do Vitória.

"Temos que tirar os exemplos. Falei com todo o pessoal do Bahia que vou continuar sim, mas hoje evitando comemorar de frente para alguma torcida, mesmo que esteja perto. É comemorar com nossa torcida ou no banco, mas vou continuar", disse o meia, para depois responder sobre a punição de dois jogos que recebeu por comemorar o gol com gestos obscenos: justa ou não?

Vou continuar [com as danças] sim, mas hoje evitando comemorar de frente para alguma torcida"

"É complicado dizer. Muitos falam que eu comecei e fico triste pela violência. Vi Paulo Nunes, Edmundo, Edílson, jogadores que provocavam e dificilmente tinha briga. Se eles acharam melhor eu ser punido, tudo bem. Vou me preparar para jogar na quarta", acrescentou o jogador, que já cumpriu dois jogos de suspensão e está livre para retornar aos gramados.

Vinícius aproveitou ainda para minimizar qualquer tipo de atrito com os jogadores do Vitória por conta da confusão e disse estar totalmente aberto para conversar com os rubro-negros.

Raul Spinassé/Agência A Tarde/Estadão Conteúdo
"Ninguém falou comigo. Mas isso não muda nada. Não tem mágoa e nem rancor de ninguém. Ali, no calor da emoção, as pessoas fazem coisas que podem se arrepender. Se alguém vier falar, vou conversar e tentar resolver da melhor maneira possível", acrescentou.

Bahia, Vitória e Procuradoria do TJD-BA apresentaram recursos ao primeiro julgamento e, desta forma, o caso será julgado em segunda instância no Pleno do TJD, ainda sem data definida.

Com Vinícius de volta, o Bahia volta a campo nesta quarta-feira (7) para encarar o Jequié, na Fonte Nova, pela nona e última rodada da fase classificatória do Campeonato Baiano. Com 17 pontos, o time tricolor é o vice-líder da tabela.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos