MP recomenda, e Ba-Vi's terão torcida única em finais do Baiano

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • Gabriela Simões

    Primeiro Ba-Vi da final contará apenas com torcedores do Bahia na Fonte Nova

    Primeiro Ba-Vi da final contará apenas com torcedores do Bahia na Fonte Nova

Através de ofícios encaminhados à Federação Bahiana de Futebol (FBF) e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Ministério Público do Estado da Bahia recomendou a utilização de torcida única nas duas partidas finais do Campeonato Baiano. Ao UOL Esporte, a FBF já adiantou que irá acatar a recomendação do MP e, portanto, os dois clássicos entre Bahia e Vitória, marcados para os dois próximos domingos (1 e 8 de abril), terão torcida de apenas uma agremiação.

Para a solicitação da adoção da medida, o 3º Promotor de Justiça do Consumidor, Olímpio Campinho Junior, considerou os episódios de violência protagonizados por torcedores de Bahia de Vitória nos últimos jogos entre as equipes.

Reprodução
Nos ofícios, o promotor enumerou os diversos casos de brigas - inclusive com vítima fatal em uma delas - que vêm acontecendo desde 2017 nos deslocamentos das torcidas e proximidades dos estádios, todos registrados em relatórios da Polícia Militar da Bahia.

Além disso, citou também os episódios do último Ba-Vi, pela primeira fase do Baianão, quando torcedores rubro-negros foram flagrados atirando pedras no ônibus que levava torcedores adversários, do lado de fora do Barradão. No mesmo dia, torcedores tricolores depredaram sanitários e derrubaram parte do alambrado do estádio durante a partida.

Desta forma, o clássico do dia 1º de abril, marcado para a Arena Fonte Nova, às 16h, contará só com torcedores do Bahia. Já o Ba-Vi do dia 8 de abril, no Barradão, também às 16h, terá apenas aficionados rubro-negros.

A medida não será novidade em Salvador. No ano passado, seis clássicos entre as equipes foram disputados com torcida única. O duelo válido pela primeira fase do Baiano deste ano voltou a ocorrer com as duas torcidas, mas novos registros de violência fizeram com que a medida fosse novamente colocada em prática.

Medida não é só para as finais

No pedido, o Ministério Público do Estado da Bahia não recomendou a adoção da medida apenas para os clássicos da decisão do Estadual, e sim para os 'próximos e futuros Ba-Vi's em Salvador'. Desta forma, caberá à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acatar ou não a recomendação para os dois jogos do Campeonato Brasileiro - e em um eventual cruzamento na Copa do Nordeste.

Bahia 'aprova' medida; Vitória lamenta

Procurado pelo UOL Esporte, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, encarou com naturalidade a recomendação do MP-BA: "Infelizmente, nesse momento, acho a decisão mais prudente". Já o Vitória, através do presidente Ricardo David, lamentou a decisão: "Lamento e não concordo com a decisão de torcida única. A segregação não deve existir, principalmente no futebol. Sou a favor das duas torcidas no estádio, inclusive juntas, em um espaço de torcida mista, por exemplo".

Confusão também dentro de campo

Além dos problemas entre as torcidas, o clássico do dia 18 de fevereiro ficou marcado por uma enorme confusão dentro de campo. Tudo começou depois que Vinícius converteu a penalidade e foi comemorar seu gol dançando o créu em frente à torcida do Vitória. Kanu foi para cima do jogador tricolor e deu início a uma briga generalizada dentro de campo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos