Topo

Alemão - 2019


Vitória repudia críticas ao Barradão e diz que Bahia foi 'negligente'

Reprodução/ TV Bahêa
Ônibus do Bahia foi recebido com pedradas no Barradão antes da final Imagem: Reprodução/ TV Bahêa

Do UOL, em Santos (SP)

2018-04-10T11:43:37

10/04/2018 11h43

O Vitória, através do presidente Ricardo David, publicou na noite da última segunda-feira (9) uma nota para repudiar declarações dadas por dirigentes do Bahia a respeito do Barradão. Na final do último domingo (8), pelo Baiano, a delegação tricolor foi recebida por torcedores rubro-negros com pedradas na entrada do estádio - o vidro do ônibus chegou a ser destruído.

Na ocasião, presidente e vice do Bahia dispararam críticas ao Barradão. “O Ministério Público da Bahia se preocupa com torcida única e não vê o que acontece aqui. Isso é um sub-estádio. Eles usam esses meios baixos, mas isso é combustível para a gente. Somos um time de homens. Esse chiqueiro tem que ser interditado”, disse o vice-presidente Vitor Ferraz.

Guilherme Bellintani também não poupou críticas ao estádio do arquirrival. “É assim que pregam respeito? Vamos ganhar em campo, vamos jogar bola, pelo amor de Deus. É assim que se ganha. O Bahia recebeu o Vitória lá com todo cuidado, como deve ser o futebol brasileiro. A nossa torcida não mexeu com o ônibus do Vitória hora nenhuma, como deve ser num estádio de verdade”, afirmou o presidente.

Em resposta, o Vitória disse que ‘não aceitará a tentativa de desqualificação do Estádio Manoel Barradas” e alegou que ‘o adversário foi negligente e ignorou orientação passada pelo Vitória e também pela Polícia Militar da Bahia sobre a necessidade de antecipar o acesso ao estádio’.

Veja a nota completa:

O Esporte Clube Vitória, por meio desta nota, expressa repúdio às declarações e manifestações públicas vindas do Esporte Clube Bahia e seus dirigentes, antes, durante e após o clássico BaVi do Barradão, no último domingo (8). O clube não aceitará a tentativa de desqualificação do Estádio Manoel Barradas. Assim como ocorreu no passado, são esforços inúteis de inviabilizar o estádio e não mediremos esforços para defender o nosso Santuário.

O Clube repudia também a forma pejorativa usada pela diretoria rival para adjetivar a instituição e o Barradão, que há 32 anos é a casa do Esporte Clube Vitória, patrimônio da torcida rubro-negra e da cidade de Salvador. A praça esportiva e todo o CT Manoel Pontes Tanajura seguem sendo instrumentos de mudança, educação e inclusão social.

De forma orquestrada, há um movimento que visa atingir o Esporte Clube Vitória. Ataques gratuitos de membros da diretoria rival direcionados à instituição e ao Santuário não serão tolerados pelo nosso Clube. Defenderemos o Barradão até a última consequência!

O Esporte Clube Vitória aproveita o ensejo para lamentar os atos de vandalismo na chegada da delegação rival ao Barradão. O clube é contrário a toda forma de violência.

O Clube registra, no entanto, que o adversário foi negligente e ignorou orientação passada pelo Vitória, e também pela Polícia Militar da Bahia, sobre a necessidade de antecipar o acesso ao Estádio na partida de ontem, em razão do ‘Corredor Rubro-Negro’, iniciado antes das 14h30.

O Esporte Clube Vitória reforça que não aceitará condutas contrárias aos valores da instituição e buscará defender os seus interesses em qualquer situação.

Ricardo da Silva David
Presidente do Conselho Diretor