Vitória repudia críticas ao Barradão e diz que Bahia foi 'negligente'

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/ TV Bahêa

    Ônibus do Bahia foi recebido com pedradas no Barradão antes da final

    Ônibus do Bahia foi recebido com pedradas no Barradão antes da final

O Vitória, através do presidente Ricardo David, publicou na noite da última segunda-feira (9) uma nota para repudiar declarações dadas por dirigentes do Bahia a respeito do Barradão. Na final do último domingo (8), pelo Baiano, a delegação tricolor foi recebida por torcedores rubro-negros com pedradas na entrada do estádio - o vidro do ônibus chegou a ser destruído.

Na ocasião, presidente e vice do Bahia dispararam críticas ao Barradão. "O Ministério Público da Bahia se preocupa com torcida única e não vê o que acontece aqui. Isso é um sub-estádio. Eles usam esses meios baixos, mas isso é combustível para a gente. Somos um time de homens. Esse chiqueiro tem que ser interditado", disse o vice-presidente Vitor Ferraz.

Guilherme Bellintani também não poupou críticas ao estádio do arquirrival. "É assim que pregam respeito? Vamos ganhar em campo, vamos jogar bola, pelo amor de Deus. É assim que se ganha. O Bahia recebeu o Vitória lá com todo cuidado, como deve ser o futebol brasileiro. A nossa torcida não mexeu com o ônibus do Vitória hora nenhuma, como deve ser num estádio de verdade", afirmou o presidente.

Em resposta, o Vitória disse que 'não aceitará a tentativa de desqualificação do Estádio Manoel Barradas" e alegou que 'o adversário foi negligente e ignorou orientação passada pelo Vitória e também pela Polícia Militar da Bahia sobre a necessidade de antecipar o acesso ao estádio'.

Veja a nota completa:

O Esporte Clube Vitória, por meio desta nota, expressa repúdio às declarações e manifestações públicas vindas do Esporte Clube Bahia e seus dirigentes, antes, durante e após o clássico BaVi do Barradão, no último domingo (8). O clube não aceitará a tentativa de desqualificação do Estádio Manoel Barradas. Assim como ocorreu no passado, são esforços inúteis de inviabilizar o estádio e não mediremos esforços para defender o nosso Santuário.

O Clube repudia também a forma pejorativa usada pela diretoria rival para adjetivar a instituição e o Barradão, que há 32 anos é a casa do Esporte Clube Vitória, patrimônio da torcida rubro-negra e da cidade de Salvador. A praça esportiva e todo o CT Manoel Pontes Tanajura seguem sendo instrumentos de mudança, educação e inclusão social.

De forma orquestrada, há um movimento que visa atingir o Esporte Clube Vitória. Ataques gratuitos de membros da diretoria rival direcionados à instituição e ao Santuário não serão tolerados pelo nosso Clube. Defenderemos o Barradão até a última consequência!

O Esporte Clube Vitória aproveita o ensejo para lamentar os atos de vandalismo na chegada da delegação rival ao Barradão. O clube é contrário a toda forma de violência.

O Clube registra, no entanto, que o adversário foi negligente e ignorou orientação passada pelo Vitória, e também pela Polícia Militar da Bahia, sobre a necessidade de antecipar o acesso ao Estádio na partida de ontem, em razão do 'Corredor Rubro-Negro', iniciado antes das 14h30.

O Esporte Clube Vitória reforça que não aceitará condutas contrárias aos valores da instituição e buscará defender os seus interesses em qualquer situação.

Ricardo da Silva David
Presidente do Conselho Diretor

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos