UOL Esporte Futebol
 
23/07/2009 - 16h50

Reunião com a diretoria decreta o fim da "Era Cuca" no Flamengo

Luciano Paiva e Raphael Raposo
No Rio de Janeiro
O indício era forte. Após reunião por cerca de uma hora com os jogadores e também com o departamento de futebol, o técnico Cuca acertou a sua saída do comando do Flamengo. O treinador, inclusive, não colocou o uniforme de trabalho e chegou para anunciar a sua decisão ao lado do vice-presidente de futebol, Kleber Leite.

Folha Imagem
Jogo com o São Paulo no Morumbi foi um dos últimos de Cuca no comando do Fla
LEIA MAIS NOTÍCIAS DO FLAMENGO
FLA EMPATA E TORCIDA PEDE SAÍDA
CUCA ENTENDE REAÇÃO DA TORCIDA
ANDRADE, J. CÉSAR OU BEBETO?
QUEM DEVE ASSUMIR O FLAMENGO?
PÁGINA DO CAMPEONATO BRASILEIRO
SAÍDA DE CUCA JÁ ERA EVIDENTE
ALAN BAHIA PODE PINTAR NO FLA
O treino estava marcado para às 15h30, porém, em função da reunião, o treinamento só teve início uma hora depois. Os jogadores reservas estavam no campo sem a presença de Cuca, que apareceu quinze minutos mais tarde para anunciar a sua decisão juntamente com Kleber Leite.

Ambos falaram sobre os motivos da saída do treinador. Segundo o dirigente, caso o Flamengo não contrate um profissional até lá, o auxiliar técnico Andrade estará á frente do time na partida de domingo contra o Santos, pelo Campeonato Brasileiro. O dirigente deu maiores detalhes sobre a decisão.

"A melhor solução é sempre em benefício do Flamengo. Depois do jogo, eu e o Cuca não jantamos. Não havia apetite. Foi uma decisão conjunta porque era o melhor para o clube e para o Cuca. Por isso, decidimos pela paralisação do trabalho. Mesmo a contragosto, com o coração partido, faço esse comunicação, foi um dos melhores profissionais com quem trabalhamos no Flamengo", disse a respeito do técnico, que se pronunciou em seguida.

"Já tinha tomado a decisão quando conversei com o Kleber na quarta (após o empate em 1 a 1 com o Barueri). Quando cheguei em casa amadureci ainda mais a ideia. Também achei que era o melhor caminho a ser tomado. O Kleber não foi o melhor, mas foi a maior pessoa com quem já trabalhei. Eu dou um até breve para todos, desejo sorte a quem chegar e tenho certeza que o Flamengo vai reagir, pois o grupo é maravilhoso e o time é muito bom", afirmou.

Cuca começou a balançar de fato no cargo de treinador do Flamengo após a goleada do time por 5 a 0 para o Coritiba, no Couto Pereira, no dia 16 de junho. Anteriormente, o Rubro-Negro já tinha perdido por 4 a 2 para o Sport, na Ilha do Retiro. O fato do time ter sofrido nove gols em dois jogos já causou um clima extremamente desconfortável.

Nesta manhã, o presidente em exercício do clube, Delair Dumbrosk, quis despistar, mas deixou no ar que a saída poderia mesmo acontecer: "Perguntaram-me no decorrer da semana se o departamento de futebol poderia sofrer mudança e se estava sendo cobrado. Em um clube de futebol, todos são cobrados. Do porteiro ao dirigente", explicou.

Esta passagem de Cuca foi a segunda no comando do Flamengo (a primeira aconteceu em 2005). Juntando todas, o treinador disputou 51 partidas, com 24 vitórias da equipe rubro-negra, 17 empates e dez derrotas. Foram 85 gols a favor e 59 contra.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host