UOL Esporte Futebol
 
01/11/2009 - 07h02

Após lesões e vendas, Palmeiras e Corinthians testam times 'reconstruídos'

Alexandre Sinato e Rodrigo Farah
Em São Paulo
Negociações, lesões, muitas mudanças e novas formações. Por motivos diferentes, Palmeiras e Corinthians precisaram reconstruir suas equipes ao longo do Campeonato Brasileiro e terão um teste de fogo para tais modificações a partir das 16h deste domingo, no estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente.

O time alviverde passou até por mudança de técnico na competição. Começou sob o comando de Vanderlei Luxemburgo e foi dirigido interinamente por Jorginho até a chegada de Muricy Ramalho. Nomes como Keirrison, Mozart e Fabinho Capixaba também saíram.

A equipe engrenou sem tais jogadores, acertou com reforços (o principal foi Vagner Love) e disparou na liderança. No entanto, seguidas lesões atrapalharam o planejamento palmeirense nas últimas semanas. Neste domingo, Muricy não contará com Cleiton Xavier, Pierre, Maurício Ramos e Willians, além de Edmilson, com problema muscular mais leve, e o suspenso Sandro Silva.

Essas ausências custaram caro ao Palmeiras. Foram quatro rodadas sem triunfos e três derrotas consecutivas até a goleada sobre o Goiás na última quinta. A atuação animou torcida e elenco, mas o time ainda está se adaptando às novas características que adotou.

"O problema é que o Palmeiras queria resolver as coisas muito depressa nesses jogos [nas derrotas] e ficava muito exposto lá atrás. Tivemos que fazer vários testes para mudar isso. Primeiro tem que marcar para depois poder sair, e isso não estava acontecendo. Os times atuavam no nosso erro, mas ficou claro que se priorizarmos a marcação, podemos evoluir", explicou Muricy.

Os problemas enfrentados pelo treinador ficam claros pelas formações do time. Nas 18 rodadas à frente do Palmeiras, ele não repetiu a escalação nenhuma vez. Situação que o amigo Mano Menezes também tem experimentado no Corinthians. Mas em proporções maiores.

Após a conquista da Copa do Brasil, o comandante gaúcho perdeu André Santos, Cristian e Douglas, vendidos. Logo em seguida, Ronaldo se machucou. Chicão, William, Marcelo Oliveira, Alessandro e Morais também se lesionaram.

Ao mesmo tempo, reforços chegaram: Defederico, Edu, Edno, Marcelo Mattos e Balbuena. Com tantas mudanças, a equipe despencou. O Corinthians perdeu o futebol que o levou ao topo no primeiro semestre, amargou seguidas derrotas e viu ruir a chance de faturar a tríplice coroa.

Agora, usando um novo esquema, Mano espera estar no caminho certo para arrumar o time pensando em 2010. "Não vínhamos conseguindo jogar bem, estávamos previsíveis demais, sem alternativas. Tive que mexer na equipe e já apresentamos mais variações. Precisamos encontrar de novo essa maneira mais consistente de jogar", projetou.

Neste domingo, Mano e Muricy poderão avaliar se as mudanças feitas nos últimos jogos vingaram. O Palmeiras precisa da vitória para se afastar dos rivais pelo título. O Corinthians, por sua vez, encara o clássico como a melhor chance de dar uma alegria a sua torcida no segundo semestre. A derrota, porém, pode gerar novas conclusões e mudanças nos rivais. Mais uma vez.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host