UOL Esporte Futebol
 
01/11/2009 - 07h29

"Obrigado" a reagir, Atlético-MG encara o Goiás no Serra Dourada

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
Com a derrota para o lanterna Fluminense, por 2 a 1, na quinta-feira passada no Maracanã, no Rio de Janeiro, o Atlético-MG ficou com a obrigação de vencer o Goiás neste domingo no Serra Dourada, em Goiânia, se quiser manter-se na briga pelo título, sem depender de outros resultados da rodada. Até porque São Paulo e Flamengo, concorrentes diretos, venceram seus jogos no sábado.

Bruno Cantini/site oficial do Atlético-MG
Bruno Cantini/site oficial do Atlético-MG
Ricardinho afirma que o time alvinegro não pode desviar de seu objetivo nesta reta final
RICARDINHO SEGUE CONFIANTE
TIME TEM PIOR RENDIMENTO NO "G-5"
TIME É ÚNICO DO "G-6" A JOGAR FORA
LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ATLÉTICO-MG
O Atlético permaneceu com 53 pontos, cinco a menos que o São Paulo, que venceu o Barueri por 1 a 0 e assumiu a liderança provisória, e quatro atrás do Palmeiras, que enfrenta o Corinthians neste domingo e pode voltar ao topo da tabela. O time mineiro caiu para o quarto lugar e foi ultrapassado pelo Flamengo, que derrotou o Santos por 1 a 0 no sábado e subiu para a terceira posição.

"É um momento agora de definição, ver se esse time merece ser campeão. Então temos que sobressair na dificuldade. Claro que era um momento em que não podia acontecer, mas aconteceu (a derrota para o Fluminense). Força agora para que a gente consiga o resultado", observou o volante Correa.

A derrota para o Fluminense deixou a torcida preocupada com a atuação da equipe. O Atlético vinha de duas vitórias seguidas, contra o São Paulo no Morumbi e o Vitória no Mineirão, ambas por 1 a 0. "Vínhamos de duas vitórias e estávamos com uma expectativa positiva e não fomos bem, jogamos mal e merecemos perder. Isso que aconteceu nós temos que apagar", lamentou o técnico Celso Roth.

O zagueiro Jorge Luiz, que foi expulso contra o Fluminense e não enfrenta o Goiás, disse que Celso Roth alertou depois do jogo sobre a necessidade de reagir imediatamente. Caso contrário, até mesmo a vaga na Libertadores ficará comprometida.

"Ele (Celso Roth) foi bem sincero, falou que, para jogar desse jeito, realmente a equipe não vai conseguir brigar por título, de repente até pela Libertadores. Então a gente tem de mudar totalmente. Se a gente quer ser alguma coisa no campeonato, temos de mudar a nossa atitude", afirmou Jorge Luiz.

O meia Ricardinho disse que a equipe não pode desanimar nesta reta final da competição. "O campeonato é muito difícil e a gente tem que, neste momento adverso, ter tranquilidade, mas não perder o nosso objetivo. Que esse resultado sirva para consertamos coisas que pecamos nesse jogo, mas ao mesmo tempo não desviramos do nosso objetivo, porque é um jogo atrás do outro", ressaltou o experiente meia.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host