UOL Esporte Futebol
 
02/11/2009 - 09h07

Para Muricy, jogo enfraquece moral da concorrência

Paulo Galdieri e Renan Cacioli
Da Folhapress, em Presidente Prudente/SP
Depois de disparar toda sua irritação na imprensa no jogo passado, desta vez Muricy Ramalho resolveu comemorar a manutenção da liderança apontando suas declarações para seus rivais.

Apesar de o técnico costumar ser relutante em fazer comentários sobre os rumos do campeonato a cada rodada disputada -no máximo usa frases como "vai ser tudo muito difícil'' ou "todos os adversários são dureza''- depois do 2 a 2 em Presidente Prudente Muricy mudou o diapasão.

Para o treinador palmeirense, a maneira como o empate diante do Corinthians foi obtido por sua equipe deu um peso diferente ao resultado e deixou a luta pelo título mais favorável ao clube alviverde.

"Isso abaixa um pouco o moral da concorrência. Essa é a nossa briga, se manter em primeiro'', declarou o técnico, que enxerga não apenas o São Paulo, mas Flamengo, Cruzeiro, Inter e Atlético como adversários na busca pelo penta.

"Ninguém tem sequência fácil. Será pedreira até o final. Quem quiser ser campeão vai sofrer até o final'', afirmou.

Mas foi com Mano Menezes que Muricy dispensou a maior parte de seus comentários.
O palmeirense, que diz não fazer comentários sobre arbitragem após as partidas, rebateu ponto a ponto as reclamações do amigo corintiano.

E, apesar da amizade que afirma manter desde os tempos em que comandava o Inter contra o Grêmio de Mano, Muricy não poupou ironias.

"Eu acho que é difícil para o Mano entender porque ele não conseguiu ganhar o jogo com um homem a mais durante boa parte do jogo. Além do mais, ele tomou dois gols da mesma maneira. Deve ser difícil entender isso'', declarou.

"Precisa ver antes de falar. Será que o Heber sempre prejudicou o Corinthians? Eu poderia vir aqui e reclamar da expulsão do Marcos ou da não expulsão do Dentinho, que simulou um pênalti, mas vocês sabem que eu não falo de arbitragem'', ironizou.

O técnico palmeirense foi sarcástico também ao comentar as avaliações de que o Corinthians foi superior ao Palmeiras no clássico de domingo.

"Como eles foram melhor se jogaram com um homem a mais o tempo todo e não ganharam? Mesmo sabendo que a nossa jogada de bola parada é forte, nós conseguimos marcar dois gols. Acho que não foi do jeito que ele falou não.''

Muricy só voltou a ser menos contundente ao falar do Fluminense, rival do domingo, no Maracanã. "Outro dia conversei com o Cuca e disse que o time havia melhorado demais. Se estivesse jogando sempre assim, não estaria correndo risco de rebaixamento. Temos de dar a vida no Rio'', elogiou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host