UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
15/05/2010 - 07h00

Com trauma de 2009, Grêmio comemora ausência de Ronaldo no Corinthians

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre

Reconhecidamente, Ronaldo é o jogador mais badalado do Corinthians. O Fenômeno pode até não estar na melhor forma física ou desempenhando o futebol esperado, mas sempre incomoda as defesas adversárias. Por já ter experimentado um dia inspirado do atacante em 2009, os gremistas comemoram a ausência dele no confronto deste domingo, às 16h, no Olímpico, pelo Brasileirão.

"O Ronaldo não vai jogar? Então não vou jogar também", brincou Mário Fernandes na sala de conferências do Olímpico quando concedia entrevista coletiva. Porém, os sorrisos do zagueiro são fruto da certeza que Mano Menezes não irá escalar o Fenômeno. Com dores no músculo adutor da coxa esquerda, o atacante deve voltar somente contra o Fluminense, na próxima rodada.

Os gremistas guardam na memória o último jogo contra o Corinthians, dia 10 de outubro de 2009, no Pacaembu. Na partida, Ronaldo desequilibrou em favor do time paulista, que venceu e ultrapassou o Grêmio na tabela de classificação. Marcando um gol e dando assistência para o segundo, Ronaldo foi o homem do jogo, recebeu elogios de Mano Menezes e garantiu o 2 a 1.

Por outro lado, no mesmo Campeonato Brasileiro, o primeiro encontro de Ronaldo com o Grêmio da história, já que pelo Cruzeiro o atacante jamais enfrentou o time de Porto Alegre, foi melhor para os gaúchos. No dia 12 de julho, no Olímpico, o Grêmio fez 3 a 0 e Ronaldo sucumbiu.

"Sem dúvida é um jogador que faz sua parte. Mesmo não estando nas melhores condições, ele faz sempre. O Corinthians perde o homem gol, mas, de repente ganha em marcação e mobilidade com a entrada de outro jogador. Tem o lado bom e o lado ruim da saída do Ronaldo", disse Silas, técnico do Grêmio.

Para os corintianos, a pior imagem de confronto com o Grêmio, no Olímpico é o jogo do rebaixamento. No Brasileirão de 2007, o time tricolor, então comandado por Mano Menezes, que hoje treina o Corinthians, empatou com o Corinthians por 1 a 1 e a equipe de São Paulo acabou rebaixada. Há poucos remanescentes daquele confronto. Felipe segue no gol corintiano, enquanto Jonas, autor do gol gremista na ocasião, e Willian Magrão ainda estão no time tricolor.

Os três jogos citados são exatamente os últimos envolvendo gremistas e corintianos, já que o Corinthians esteve na Série B em 2008 e neste ano ainda não houve enfrentamento.

Independente de boas ou más lembranças entre Grêmio e Corinthians, há, no Olímpico, a certeza que as coisas ficaram um pouco menos difíceis sem a presença de Ronaldo. "É um grande jogador, certamente é melhor para nós que ele não jogue", disse Mário Fernandes.

Domingo, às 16h, no estádio Olímpico saberemos quanta falta faz, ou não, o Fenômeno. De olho em somar pontos, mesmo valorizando a semifinal da Copa do Brasil a ser disputada na quarta-feira, contra o Santos, na Vila Belmiro, Silas deve utilizar o maior número de titulares possíveis no Grêmio.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host