UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
Romildo de Jesus/AE

Adriano leva a bola no campo encharcado durante o empate entre Fla e Vitória

15/05/2010 - 20h25

No 'piscinão do Barradão', Fla e Vitória fazem o possível e ficam no empate

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

A técnica ‘perdeu’ para a água, mas Flamengo e Vitória conseguiram apresentar um espetáculo muito emocionante, na medida do possível, e empataram em 1 a 1 neste sábado, no Barradão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O gol dos cariocas foi anotado por Vagner Love e Elkeson igualou perto do apito final.

Na saída de campo, o discurso não poderia ser outro. “O campo dificultou muito, não deu para tocar a bola. Mas ainda bem que conseguimos esse empate no fim”, disse Reniê, sendo complementando pelo adversário flamenguista Adriano. “A partida foi complicada, o campo pesado atrapalhou muito, então não podemos falar tanto. Eles criaram uma chance de bola parada e forma felizes”, disse o Imperador.

Com o resultado, o time da Gávea chega a dois pontos e seguirá em uma zona intermediária da tabela. Já os rubro-negros baianos, com um, ocupam posição na parte debaixo da classificação.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
2min - Adriano ganha na esquerda, arranca e bate cruzado, mas o goleiro Vinicius defende em dois tempos.
3min - GOOOOLLLL DO FLAMENGO!!!! Adriano recebe pela esquerda, levanta na medida e Vagner Love, de barriga, divide com o goleiro para abrir o placar.
14min - Neto Berola faz boa jogada pela direita e cruza. A bola pega trajetória errada e quase engana o goleiro Bruno, que empurra para fora.
33min - Vagner Love limpa o lance na frente da área e bate de canhota, rente à trave esquerda de Vinicius.
SEGUNDO TEMPO
8min - Wellington se antecipa à zaga e cabeceia com perigo, rente à trave esquerda de Bruno
21min - Michael levanta na área, o goleiro Vinicius sai mal, mas Kleberson não aproveita bem a sobra e erra o chute.
28min - Junior ganha na fora e bate de esquerda, por cima do gol de Bruno.
40min - GOOOOLLLL DO VITÓRIA - Elkeson cobra falta com força e Bruno não consegue evitar o empate.

O Flamengo volta a campo na quinta-feira, quando encara o Universidad do Chile, em Santiago, pelo jogo de volta das quartas de final da Libertadores. Já o time baiano joga um dia antes, em Salvador, a segunda partida da semifinal da Copa do Brasil contra o Atlético-GO.

A semana não foi boa para cariocas nem baianos, que se encontram em situações delicadas na Libertadores e na Copa do Brasil, respectivamente. Por isso, ambas as equipes entraram em campo pressionadas e com algumas alterações. Contudo, a novidade que mais chamou atenção foi a camisa do Flamengo. O time estreou o terceiro uniforme, com listras horizontais em azul e amarelo, uma referencia ao escudo de remo do clube da Gávea.

Em campo, os visitantes começaram à toda prova. Aos dois, Adriano levou perigo. No minuto seguinte, o Imperador levantou e Vagner Love abriu o placar. Os anfitriões pareciam assustados, enquanto o Flamengo se lançava ao ataque de forma corajosa e com seu camisa 10 querendo jogo.

A medida que o tempo foi passando, a forte e incessante chuva começou a formar poças. O jogo perdeu em qualidade e ganhou em chutões para a frente e erros de passe. O meio de campo era o setor mais prejudicado. Por isso, as laterais passaram a ser ainda mais utilizadas por ambas as equipes.

A intermediária defensiva do Vitória se tornou local impraticável a partir dos 30 minutos. Em determinados lances, os jogadores pareciam crianças disputando a bola em um encharcado campo de várzea. Até mesmo por isso, foram escassos os lances que realmente lembravam futebol no primeiro tempo.

A etapa complementar começou de forma bem diferente. Os donos da casa tomaram a iniciativa e foram agraciados por uma chuva menos intensa. Com a bola no chão, o Vitória passou a criar boas chances e deixou o Flamengo acuado.

OPINIÃO DO JUCA

"Vitória e Flamengo estavam em campo como se estivessem na piscina"

Aos poucos, o Flamengo foi retomando suas ações e equilibrou a partida. A chuva foi e voltou, assim como no primeiro tempo, mas o gramado não ficou tão prejudicado. Mesmo assim, jogadas pelas laterais e bolas aéreas seguiam como as melhores armas para os dois times.

Como consequência das condições nada favoráveis, os erros de passe eram mais frequentes do que de costume e dominar a bola não era missão das mais simples. Com a vantagem e as dificuldades, o Flamengo se assentou e passou a tentar administrar o jogo a partir dos 30 minutos. Petkovic entrou no lugar do exausto Vagner Love para dar mais cadência.

A tática carioca estava dando certo até os 40 minutos, quando Elkeson acertou bela cobrança de falta e Bruno ainda tocou na bola, mas não teve jeito. O empate estava decretado. Com água e tudo.


VITÓRIA 1 X 1 FLAMENGO

Vitória
Vinicius; Rafael Cruz, Vilson (Gabriel), Reniê e Maurim; Vanderson, Wellington (Lenilson), Ricardo Conceição e Elkeson; Neto Berola (Cleiton Domingues) e Júnior
Técnico: Ricardo Silva

Flamengo
Bruno; Leonardo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Toró (Maldonado), Willians, Kleberson e Michael (Fierro); Vagner Love (Petkovic) e Adriano
Técnico: Rogério Lourenço

Data: 15/05/2010
Local: estádio Barradão, em Salvador
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto e Vicente Romano Neto (Ambos de SP)
Cartões amarelos: Vilson, Neto Berola, Junior e Elkeson (VIT)
Gols: Vagner Love, aos 3 minutos do primeiro tempo; Elkeson, aos 40 minutos do segundo tempo

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host