UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
16/05/2010 - 21h09

Dorival admite queda de rendimento do time e diz que atletas não são máquinas

Do UOL Esporte
Em São Paulo

O Santos venceu apenas um dos últimos seis jogos. Neste domingo, a equipe empatou com o Ceará por 1 a 1, na Vila, jogo que teve interferência direta da arbitragem, anulando gol legítimo do time nordestino. Na avaliação do técnico Dorival Junior, o Santos tem sido “vítima do calendário” nacional, razão pela qual tem apresentado queda de rendimento.

Ciente de que o time alvinegro esteve abaixo do esperado neste domingo, Dorival declarou que os jogadores não máquinas e cobra intervalo maior entre os jogos na temporada.

“O torcedor às vezes não leva em conta que o time não se recupera de uma decisão de uma hora para outra. E ninguém quer saber. Quer que as máquinas estejam ali dentro, correndo e proporcionando a mesma exibição de antes”, disse o técnico.

O Santos completou seu quinto jogo em apenas 15 dias. Mais do que os jogos, as viagens têm desgastado os atletas, alega Dorival, que afirma não ter tempo para treinos.

“A recuperação é curta. E jogadores não são máquinas. Em algum momento cairia de produção”, acrescentou.

Dorival decidiu utilizar boa parte dos titulares para este domingo, mesmo tendo duelo decisivo nesta quarta, contra o Grêmio, na Vila Belmiro, pelas semifinais da Copa do Brasil. Apenas Léo e Robinho foram poupados diante do Ceará.

Para o jogo pela Copa do Brasil, apesar do cansaço, o Santos será grande, avisa Dorival.

“Não tem como apagar a Copa do Brasil. Estamos totalmente focados porque, queira ou não, é jogo de vida ou morte. Não estávamos realmente em uma grande tarde. Mas cada jogo é uma história, e na quarta feira estaremos fortes, dando o máximo contra o Grêmio”.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host