UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
16/05/2010 - 21h56

Para Adilson, erros da arbitragem impediram virada do Cruzeiro

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

O empate em 2 a 2 com o Avaí, no Mineirão neste domingo, foi conquistado, na opinião do técnico Adilson Batista, pela determinação e superação da equipe depois de ter saído em desvantagem de 2 a 0. O treinador lamentou que erros de arbitragem tenham dificultado que o Cruzeiro chegasse à virada.

“Foi um primeiro tempo com um pouquinho de dificuldade, desatenção, sonolento. Com a expulsão (do zagueiro Leonardo Silva, aos 17min do primeiro tempo), ficamos sobrecarregados. O Avaí tirou proveito, saiu rápido, fez os gols. No segundo tempo, outra postura, outra atitude, jogamos melhor, fomos superiores. Fomos prejudicados em duas ou três situações, mas valeu pelo segundo tempo e a dedicação deles”, avaliou.

Adilson avaliou negativamente a atuação do árbitro Leonardo Gaciba. “Gosto do Gaciba, respeito, é um grande profissional. Nos últimos anos, juntamente com o (Carlos Eugênio) Simon, tem sido escolhido como um dos melhores do Campeonato Brasileiro. Mas hoje (domingo) não estava numa tarde feliz, mas isso sempre deixo para a direção”, disse.

Para o treinador, além dos erros de arbitragem, a perda de dois pontos foi consequência de falta de atenção na primeira etapa. “A gente perdeu pontos acho que até em função do primeiro tempo, um pouquinho de desatenção. Com a expulsão, ficamos sobrecarregados, cometemos alguns erros. A gente se expôs, tomou o segundo tempo. A intenção era já mexer, mas faltava pouquinho, eu queria, no intervalo, a entrada do Thiago (Heleno), aquilo que eu fiz”, comentou.

Neste domingo, o técnico Adilson Batista utilizou todos os titulares que tinha à disposição. O atacante Kléber e o lateral-direito, com contusões musculares, e o goleiro Fábio, com uma lesão na mão direita, foram os únicos titulares que não foram a campo.

No entanto, Leonardo Silva foi expulso pelo árbitro gaúcho Leonardo Gaciba depois de forte entrada no atacante Davi na intermediária de defesa cruzeirense. O zagueiro deu carrinho forte no adversário, que precisou trocar de chuteiras, já que a equipe utilizava rasgou no lance.

Mesmo com um jogador a menos, o Cruzeiro descontou com o atacante Wellington Paulista, que voltou a marcar em cobrança de pênalti. No lance da penalidade sobre o meia Gilberto, o goleiro do Avaí, Zé Carlos, também recebeu cartão vermelho.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host