UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
22/05/2010 - 18h28

Caio e Herrera se agridem, são expulsos, mas Botafogo vence Goiás e lidera

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

O Botafogo demonstrou neste sábado ao vencer o Goiás por 3 a 0, no Engenhão, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, que a fase está boa. Com a vitória, o time carioca lidera temporariamente o Nacional e agora irá secar Avaí e Corinthians, no domingo, para permanecer na ponta. Os catarinenses pegam o Vasco e os paulistas enfrentam o Fluminense. Lucio Flavio, Somália e Herrera marcaram os gols da partida.

Apesar da vitória tranquila, Caio e Herrera, já com o placar de 3 a 0, foram expulsos. Aos 39 minutos, o talismã partiu com a bola, não tocou para o argentino, que pedia, e acabou perdendo. Irritado, Herrera xingou Caio, que devolveu o "carinho". Os dois discutiram, se agrediram e levaram o vermelho. Por causa disso, a diretoria do Botafogo decidiu punir ambos com 20% do salário.

A equipe esmeraldina, que também teve Fábio e Wellington Saci expulsos, perdeu sua terceira partida na competição e permaneceu na lanterna sem ponto. Na próxima rodada, o Botafogo visita o Cruzeiro, quarta-feira, às 21h50, no Mineirão, enquanto o Goiás recebe o Ceará, na quinta, às 21h, no Serra Dourada.

CAIO E HERRERA PODEM SER SUSPENSOS PELO STJD

A partida entre Botafogo e Goiás teve praticamente de tudo. Engenhão com bom público, três gols, falta de luz e quatro expulsões, sendo duas para jogadores botafoguenses - Caio e Herrera -, que trocaram empurrões dentro de campo e receberam o cartão vermelho do árbitro Alicio Pena Júnior. Para piorar a situação, ambos ainda podem pegar até três partidas de suspensão.

A partida chegou a ficar paralisada por 18 minutos na segunda etapa por conta de uma queda de energia. Porém, o fato não atrapalhou a vitória carioca sobre os goianos, que tiveram o goleiro Fábio expulso no final do primeiro tempo.

O jogo começou com o Botafogo, que estreou seu novo uniforme, tentando pressionar o Goiás. No entanto, a boa marcação do adversário impedia o toque de bola. A equipe esmeraldina, que iniciou a partida com apenas Everton Santos na frente, se fechava para tentar armar um bom contra-ataque. Porém, foi em uma cobrança de falta que os visitantes quase surpreenderam o Botafogo. Aos dois minutos, Bernardo, que fez sua estreia, assim como Hugo e Jonílson, cobrou e Jefferson espalmou. Wendel Santos pegou o rebote e o goleiro alvinegro fez outra intervenção.

Após um começo de primeiro tempo mais complicado, o Botafogo passou a se encontrar. Com dificuldade para furar o bloqueio imposto pelo adversário, as jogadas em velocidade, principalmente pelo direito, começaram a ser exploradas. Alessandro, Caio e Herrera eram os jogadores mais explorados. Em uma delas, o argentino foi derrubado no lado direito. Aos 17, Lucio Flavio cobrou a falta e Antônio Carlos cabeceou para fora.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
2 min - Bernardo cobra falta, Jefferson defende e Wendel Santos pega o rebote. O goleiro faz outra intervenção
17 min - Lucio Flavio cobra falta e Antônio Carlos cabeceia para fora
41 min - GOOOLLL DO BOTAFOGO!!! Lucio Flavio cobra falta com categoria para abrir o placar
42 min - GOOOLLL DO BOTAFOGO!!! Herrera chuta, Fábio espalma e Somália emenda para a rede
SEGUNDO TEMPO
14 min - Fábio Ferreira cruza rasteiro e Antônio Carlos perde gol incrível
27 min- GOOOLLL DO BOTAFOGO!!! Lucio Flavio recebe na direita e rola na medida para Herrera marcar o terceiro gol alvinegro
39 min- Caio e Herrera se desentendem, trocam empurrões e são expulsos de campo

A partida caiu um pouco de produção porque as duas equipes marcavam com eficiência. No entanto, quando se pensava que o primeiro caminhava para um 0 a 0, o Botafogo demonstrou seu poder e fogo em duas jogadas rápidas nos cinco minutos finais. Aos 41, Lucio Flavio cobrou falta com muita categoria e abriu o placar. No minuto seguinte, em um contra-ataque, Somália se aproveitou da sobra de Fábio para ampliar a vantagem alvinegra.

Após o segundo gol, o arqueiro esmeraldino reclamou de forma acintosa com o árbitro Alício Pena Júnior e acabou sendo expulso. Ao deixar o campo, ele afirmou que não entendeu a razão para receber o cartão vermelho. Por outro lado, Alício alegou que foi agredido. Com a punição, Hugo foi substituído para a entrada de Rodrigo Calaça, o goleiro reserva.

“Eu fui dizer para o árbitro que foi falta no lance e ele me expulsou. Ele alegou que eu o empurrei, mas isso não aconteceu”, reclamou.

Quando caminhava para os vestiários, o técnico Emerson Leão usou a ironia para criticar a arbitragem. “O que dizer desse primeiro tempo? O jogo está sendo na Cidade Maravilhosa, em um estádio maravilhoso com uma arbitragem maravilhosa”, disse.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem nenhuma substituição. No entanto, o panorama pouco mudou. Assim como ocorreu no primeiro tempo, o Botafogo tinha mais posse de bola e tentava furar a retranca do Goiás. Entretanto, os visitantes não conseguiam imprimir velocidade ao jogo para armar contra-ataques.

Por esse motivo, o time da casa chegou a ensaiar uma pressão e ficou perto de marcar em duas jogadas incríveis, através de Herrera e Antônio Carlos. Quando os dois técnicos fizeram as primeiras substituições no segundo tempo, o jogo chegou a ficar paralisado por 18 minutos. No Goiás, Ernando e Rafael Moura entraram nos lugares de Marcão e Augusto, respectivamente. Já no Botafogo, Edno substituiu Sandro Silva.

NÚMEROS DO DATAFOLHA

  • 11

    passes certos

    deram os 'brigões' botafoguenses Caio e Herrera na vitória por 3 a 0

  • 7

    faltas recebidas

    por Everton Santos, do Goiás

Mais organizado em campo, o Alvinegro permaneceu melhor após a paralisação. Em uma rápida troca de passes, aos 27, a equipe carioca ampliou o marcador. Lucio Flavio cruzou rasteiro da direita e Herrera completou para a rede. Mesmo com o placar definido, os jogadores demonstraram nervosismo em campo. Aos 39, Herrera reclamou com Caio após o jovem não tocar a bola. A dupla trocou empurrões e acabou sendo expulsa de campo. Cinco minutos depois, Wellington Saci ainda recebeu o cartão vermelho. Com o apito final, a torcida pôde, enfim, comemorar a vitória.

BOTAFOGO 3 x 0 GOIÁS

Botafogo
Jefferson; Fahel, Antônio Carlos e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Sandro Silva (Edno), Lucio Flávio (Renato Cajá) e Somália; Caio e Herrera
Técnico: Joel Santana

Goiás
Fábio, Rafael Tolói, Augusto (Rafael Moura) e Marcão (Ernando); Wendel Santos, Amaral, Jonílson, Hugo (Rodrigo Calaça), Bernardo e Wellington Saci; Everton Santos
Técnico: Emerson Leão

Data: 22/05/2010 (sábado)
Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartões amarelos: Jonílson (G), Antônio Carlos (B), Augusto (G), Rafael Tolói (G) e Edno (B)
Cartões vermelhos: Fábio (GOI), aos 42 minutos do primeiro tempo; Herrera (BOT) e Caio (BOT), aos 39, e Wellington Saci (GOI), aos 43 minutos do segundo tempo.
Gols: Lucio Flavio, aos 41, e Somália, aos 42 minutos do primeiro tempo; Herrera, aos 27 minutos do segundo tempo.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host