UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
24/05/2010 - 17h28

Destino de Adriano ofusca clássico Fla-Flu no Flamengo

Cauê Rademaker
No Rio de Janeiro

Daqui a dois dias, o Flamengo tem o clássico diante do Fluminense no Maracanã. O jogo deveria ter dominado o noticiário rubro-negro nesta segunda-feira, como aconteceu nas Laranjeiras. Porém, a saída de Adriano do clube após o fim do seu contrato, no dia 30 de maio, dominou o assunto no clube.

A imprensa compareceu em peso, como só se vê às vésperas das grandes decisões. Todos os holofotes estavam voltados para o Imperador, que, no entanto, só foi visto em duas ocasiões: ao chegar à Gávea e ao entrar em campo de chinelo e uniforme, ficando apenas cinco minutos no gramado. Na saída, deixou a sede pelos fundos, sem ser visto.

O FLAMENGO NO TWITTER

 

“Ele [Adriano] não comentou nada com a gente sobre seu futuro. Não estou sabendo de nada”, disse o lateral-esquerdo Juan.

O defensor foi o único a conceder entrevista nesta segunda-feira. A maioria das perguntas era sobre o destino do Imperador e Juan repetiu a resposta acima algumas vezes.

Se o lateral-esquerdo assegurou não saber de nada, o departamento de futebol rubro-negro se calou. Nenhum dirigente comentou sobre o destino do atacante, que estaria se transferindo para a Roma-ITA.

Sem um vice de futebol desde a demissão de Marcos Braz, a presidente Patrícia Amorim acumula o cargo, até encontrar alguém para assumir a função. No entanto, a mandatária, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que só se manifestará após se reunir com o agente do jogador nesta terça-feira.

O ex-goleiro Gilmar Rinaldi, que cuida dos interesses de Adriano, estará no Rio de Janeiro e se encontrará com a ex-nadadora na sede da Gávea, quando deverá comunicar o fim do ciclo do Imperador na Gávea. O empresário também deverá se reunir nesta semana, no Brasil, com dirigentes da Roma, para sacramentar a negociação.

No papo com Gilmar Rinaldi, a mandatária deverá conversar sobre a situação do centroavante Washington, sem espaço no São Paulo e que também é agenciado pelo empresário. Em uma conversa preliminar, o Flamengo já demonstrou interesse no atacante como substituto de Adriano.

Filho de Bebeto

Se Adriano não foi ao campo, quem roubou a cena foi o jovem Matheus, de 15 anos, filho do ex-atacante Bebeto, que integra a equipe juvenil do Flamengo. O garoto, que atua como meia-atacante, esteve ao lado de outros meninos de sua categoria e ajudou a completar o treinamento dos reservas, enquanto os titulares estiveram na academia do clube. Foi em homenagem a Matheus que Bebeto fez a célebre comemoração de gol na Copa do Mundo de 1994, após marcar o segundo gol do Brasil contra a Holanda, no triunfo por 3 a 2, nas quartas de final.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host