UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
25/05/2010 - 07h05

Clássico opõe eficiência são-paulina e poder de reação palmeirense

Carlos Padeiro e Rodrigo Farah
Em São Paulo
  • Jefferson Bernardes/Vipcomm

    Com Fernandão, São Paulo tem sido eficiente: em três jogos, anotou seis gols e não sofreu nenhum

O São Paulo pós-Fernandão tem se mostrado eficiente, enquanto o Palmeiras deu sinais de reação para superar a crise instalada com a demissão de Antônio Carlos Zago, na semana passada. Esse é o cenário para o primeiro clássico paulista do Campeonato Brasileiro, que será realizado nesta quarta-feira, a partir das 20h30, no Morumbi.

Contratado após uma longa novela, Fernandão mudou a cara e o estilo de jogo do time tricolor. Esteve presente em três partidas e ajudou os são-paulinos a anotarem seis gols e não sofrerem nenhum – vitórias por 2 a 0 sobre Cruzeiro (duas vezes) e Internacional.

Os números do Datafolha comprovam a eficiência dos comandados pelo técnico Ricardo Gomes. Contra o Cruzeiro no Mineirão, foram duas finalizações e dois gols - 100% de aproveitamento. Contra o Internacional, no último domingo, Hernanes abriu o placar em uma cobrança de falta. No segundo tempo, a equipe se fechou atrás e ampliou a vantagem com um contragolpe perfeito. Finalizou três vezes a menos do que o rival colorado (7 arremates contra 21) e deixou Porto Alegre com os três pontos.

  • Com técnico interino J. Parraga, Palmeiras tenta confirmar reação e vencer no Morumbi após 8 anos

“O que me deixa feliz é que mudamos a nossa maneira de jogar. Estou há quase cinco anos aqui e nunca tinha visto um contra-ataque tão rápido e de qualidade. É um toque de bola envolvente, e o adversário nem sabe como marcar. Mesmo sem ter um volume ofensivo contra o Cruzeiro lá, a parte ofensiva foi muito bem quando exigida”, comentou Richarlyson, que demonstra adaptação à função de zagueiro pelo lado esquerdo.

A evolução técnica e tática resultou em um ambiente tranqüilo fora de campo. A pressão sobre Ricardo Gomes diminuiu nas arquibancadas.

Do outro lado

O Palmeiras tenta confirmar sua recuperação. Na tabela de classificação do Nacional, o clube alviverde está bem, com sete pontos em três rodadas - o rival tricolor somou apenas quatro. Entretanto, a turbulência fora de campo parece não ter fim.

Nos bastidores, ainda repercutem as dispensas de Antônio Carlos e do atacante Robert, que se desentenderam no Rio de Janeiro, além da indefinição sobre quem será o novo técnico. Sob orientação do interino Jorge Parraga, o time de Palestra Itália ganhou do Grêmio por 4 a 2, em casa, no último sábado.

O desafio agora é ratificar a reação em pleno Morumbi. “Após tudo o que aconteceu com a nossa equipe, mostramos força e demos a volta por cima. Espero que seja um novo começo para o Palmeiras”, observou o meio-campista Cleiton Xavier.

“Ficamos devendo por tudo o que aconteceu nas últimas semanas. O espírito do time mudou e agora estamos muito mais motivados. Quando o time dá uma resposta como demos, tudo fica mais amenizado. Podemos entrar bem mais tranqüilos no clássico”, completou o camisa 10.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host