UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
25/05/2010 - 20h02

Para Kléber, grupo celeste tem de mostrar na prática que é um dos melhores

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte

Depois de o Cruzeiro ser eliminado na Copa Libertadores, o atacante Kléber se voltou para a disputa do Campeonato Brasileiro com a esperança de encerrar a temporada de 2010 com um título. No entanto, o Gladiador destacou que não basta que o elenco seja apontado como um dos melhores do futebol brasileiro. Para ele, os jogadores têm de demonstrar em campo a qualidade da equipe.

Kléber teme que o grupo atual de jogadores fique marcado como um bom time que não obteve conquistas importantes. “Há três anos que falamos que o grupo é bom, há três anos que escutamos todo mundo falar que o grupo tem jogadores de qualidade, mas não ganha nada. Pode ficar marcado como um grupo bom que não ganhou nada”, afirmou.

“Todo mundo vai sair daqui, de repente, procurar seu próximo clube e deixar escapar uma oportunidade boa. De repente, os jogadores saem daqui e não encontram um grupo tão qualificado como temos aqui e aí nunca vêm a vencer um Brasileiro ou uma Libertadores nos outros clubes”, acrescentou.

O atacante pede que os demais jogadores do Cruzeiro tentem transformar o discurso com elogios ao elenco em resultados positivos em campo. “Temos que botar na cabeça que o grupo é qualificado, mas precisa vencer, precisa marcar. Não adianta ficar só falando e aí vai jogar contra o Guarani e começa perdendo de 2 a 0 e temos de correr atrás. Contra o Avaí, a mesma coisa. Isso, lá na frente, com certeza, vai fazer falta”, observou.

Nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro foi para os vestiários no intervalo em desvantagem de 2 a 0, e buscou o empate na etapa final. Kléber alerta que a equipe precisa começar bem as partidas e indica o comportamento em jogos no Mineirão pela Libertadores como referência. Como mandante na competição internacional, o time celeste venceu cinco de seus seis jogos.

“A gente espera começar a pensar de uma forma diferente, desde o primeiro tempo vencer os jogos, começar a jogar como vinha jogando. Principalmente na Libertadores em casa, a gente vinha jogando bem. É voltar a jogar, ter felicidade, ter alegria. Falta um pouco disso pra gente”, ressaltou.

Com cinco pontos somados em três partidas, o Cruzeiro ocupa a oitava colocação do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, a equipe celeste recebe o Botafogo, no Mineirão, às 21h50 (horário de Brasília), em busca de seu primeiro triunfo como mandante. No único jogo ao lado de sua torcida, o time mineiro empatou em 2 a 2 com o Avaí.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host