UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
Washington Alves/Vipcomm

Thiago Ribeiro comemora gol que garantiu a vitória celeste sobre o Botafogo por 1 a 0

26/05/2010 - 23h46

Em noite de Thiago Ribeiro e Fábio, Cruzeiro vence e encerra série do Botafogo

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Com um gol marcado por Thiago Ribeiro e um pênalti defendido por Fábio, o Cruzeiro venceu o Botafogo, por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Mineirão, e reabilitou-se no Campeonato Brasileiro. O time carioca, que pressionou o adversário mas não aproveitou as chances, interrompeu série invicta e sofreu a primeira derrota na competição.

PRINCIPAIS LANCES
PRIMEIRO TEMPO
1min - Em cobrança de falta próxima à área, Edno manda a bola à direita de Fábio, com perigo
18min - GOOOLLL DO CRUZEIRO!!! Jonathan recebe na direita e cruza para o meio da área. Thiago Ribeiro toca na saída do goleiro Jefferson
37min - Renato Cajá chuta de fora da área e Fábio espalma a bola para escanteio
44min - Árbitro marca pênalti de Gil em Somália. Fábio defende a cobrança de Renato Cajá e evita o gol de empate
SEGUNDO TEMPO
15min - Roger cobra falta da entrada da área. A bola desvia na barreira e sai a escanteio
17min - Jonathan invade a área e rola para Kléber, que chuta por cima do travessão
19min - Alex recebe na área e bate para a defesa de Fábio
44min - Alessandro recebe na frente e bate cruzado. A bola passe rente ao gol de Fábio

O Cruzeiro chegou a oito pontos e subiu cinco posições na tabela de classificação. O time mineiro assumiu o terceiro lugar, com o mesmo número de pontos do vice-líder Santos e dois pontos atrás do líder Corinthians. Com a derrota, o Botafogo permaneceu com sete pontos e caiu para a quinta colocação.

Depois de estrear com vitória fora de casa, sobre o Internacional, por 2 a 1, em Porto Alegre, o Cruzeiro empatou duas vezes na competição: com o Avaí no Mineirão e o Guarani em Campinas, ambos por 2 a 2. Com o triunfo sobre o Botafogo, o time mineiro aliviou um pouco a pressão depois da eliminação na Libertadores e dos resultados negativos no Brasileirão.

O Botafogo estreou com empate diante do Santos, por 3 a 3, no Rio de Janeiro. Em seguida, o time comandado por Joel Santana obteve duas vitórias, sobre São Paulo (2 a 1) e Goiás (3 a 0), e embalou na competição.

O Botafogo entrou em campo com três desfalques, todos do ataque. Loco Abreu está com a seleção do Uruguai, que disputará a Copa do Mundo da África do Sul. O argentino Herrera e Caio, que se desentenderam na vitória sobre o Goiás, foram expulsos e cumpriram suspensão.

O Cruzeiro não pôde contar com Gilberto, que se apresentou à seleção brasileira para a Copa, o volante Fabrício e o lateral-esquerdo Diego Renan, que estão machucados. O meia Roger, que cumpriu suspensão nas três rodadas iniciais, voltou ao time mineiro.

Pela quinta rodada, o Cruzeiro enfrenta o Ceará, domingo, às 18h30, no estádio Castelão, em Fortaleza. No mesmo dia e horário, o Botafogo disputa o clássico com o Vasco no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro.

O jogo

Assim que a bola rolou no Mineirão, o Botafogo quase abriu o placar. Em cobrança de pênalti da meia-lua da grande área, Edno mandou a bola à direita do gol de Fábio, com perigo. O Cruzeiro reagiu e marcou aos 18min, com Thiago Ribeiro, que recebeu cruzamento de Jonathan da direita.

Apesar de desfalcado, o Botafogo conseguiu equilibrar a partida ainda no primeiro tempo e esteve perto de empatar. Depois de pressionar os donos da casa, a equipe carioca teve um pênalti a seu favor aos 43min, num lance em que Gil derruba Somália na área. Renato Cajá foi para a cobrança, mas Fábio defendeu e garantiu a vitória parcial do Cruzeiro.

Apesar da vantagem na etapa inicial, os cruzeirenses foram para o vestiário preocupados com a queda de rendimento da equipe mineira, que sofreu forte pressão do Botafogo. “A gente está pedindo para tomar o gol de empate”, disse o atacante Thiago Ribeiro.

No segundo tempo o Botafogo voltou com uma mudança: o jovem atacante Alex entrou no lugar de Sandro Silva. Com isso, o time carioca passou a atuar com dois atacantes de ofício. O Cruzeiro retornou com a mesma formação.

A partida recomeçou equilibrada, com as equipes criando oportunidades. Aos 20min, Adilson Batista decidiu mudar e sacou Roger para colocar Pedro Ken. Parte da torcida pegou no pé do treinador cruzeirense, que ouviu gritos de “burro, burro”.

O Cruzeiro teve chance para ampliar, mas não aproveitou as oportunidades, como a de Kléber aos 17min, em que ele chutou por cima do travessão depois de cruzamento de Jonathan.

O Botafogo lutou até o final e criou chances para empatar a partida. Porém, o time carioca parou nos erros de finalização e nas defesas do goleiro Fábio, que estava em noite inspirada.

CRUZEIRO 1 X 0 BOTAFOGO

CRUZEIRO
Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Fernandinho; Fabinho (Elicarlos), Henrique, Marquinhos Paraná e Roger (Pedro Ken); Thiago Ribeiro (Guerrón) e Kléber
Técnico: Adilson Batista

BOTAFOGO
Jefferson; Antônio Carlos, Fahel e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Sandro Silva (Alex), Lúcio Flávio (Marcelo Cordeiro) e Somália; Edno e Renato Cajá (Diguinho)
Técnico: Joel Santana

Data: 26/5/2010 (quarta-feira)
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Belmiro da Silva (BA)
Público: 8.501 pagantes
Renda: R$ 170.264,88
Cartões amarelos: Kléber, Fernandinho, Gil, Leonardo Silva, Guerrón (Cruzeiro); Fábio Ferreira, Diguinho (Botafogo)
Gols: Thiago Ribeiro, aos 18min do primeiro tempo

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host