UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
26/05/2010 - 21h26

Em jogo emocionante, Vitória derrota o Atlético-MG, com gol de Evandro

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

O Vitória não tomou conhecimento dos seus cinco desfalques e venceu o Atlético-MG, na noite desta quarta-feira, no estádio Barradão, por 4 a 3, em partida emocionante e cheia de circunstâncias, decidida com um gol do ex-atleticano Evandro, aos 42 min da etapa final, em sua estreia, O destaque do jogo, no entanto, foi o atacante Schwenck, que marcou três dos quatro gols do primeiro triunfo do seu time no Brasileiro, beneficiando-se também de falhas graves do sistema defensivo atleticano, incluindo o goleiro Marcelo, que vacilou feio no terceiro gol do time da casa.

“Já vinha sem jogar há muito tempo e os gols foram importantes para ajudar a equipe”, comentou Schwenck, o herói do Vitória, que entrou em campo sem o goleiro Viáfara, os volantes Bida e Vilson e o meia Ramon, além de atacante Júnior, suspenso. O Atlético-MG, por sua vez, repetiu o time titular do triunfo sobre o xará paranaense, por 3 a 1, domingo passado.

Não se pode dizer que o Atlético-MG foi surpreendido pelo Vitória, afinal Vanderlei Luxemburgo revelou na véspera que havia observado mais de perto o time baiano em função da contratação de um jogador daquela equipe, o atacante Neto Berola, que será oficialmente apresentado na próxima sexta-feira. E o próprio treinador já havia previsto muitas dificuldades para o seu time.

Em campo a situação se confirmou. Pior, a exemplo do que aconteceu em Presidente Prudente, pela segunda rodada do Brasileiro, em sua primeira partida como visitante no atual Brasileirão, o Atlético-MG sofreu um gol no começo do primeiro tempo. Se no interior paulista, o gol adversário saiu aos 2 min, em Salvador, nesta quarta-feira, foi um pouco mais tarde, aos 13 min, mas ainda cedo, por meio de Schwenck. Outro ponto em comum: houve falha da defesa atleticana.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
4 min - Schwenck recebe lançamento dentro da área e ajeita de peito para trás. Lenílson chega chutando de primeira, mas manda a bola por cima do travessão
13 min - GOOOLLL DO VITÓRIA!!! Nino faz jogada pela direita e cruza rasteiro, Schwenck, na dividida com Coelho, toca para as redes
25 min - Fabiano recebe de Diego Tardelli na entrada da área chuta forte, mas a bola sobe demais e passa por cima do gol de Vinícius
34 min - GOOOLLL DO ATLÉTICO-MG!!! Muriqui recebe lançamento de Ricardinho na área e toca de primeira, encobrindo o goleiro Vinícius
40 min - GOOOLLL DO VITÓRIA!!! Schwenck, de cabeça, aproveita cruzamento da esquerda para colocar o seu time novamente à frente no marcador
SEGUNDO TEMPO
22 min - GOOOLLL DO ATLÉTICO-MG Ricardinho cobra a falta com categoria, por cima da barreira e Vinícius não consegue defender. A bola entra no canto esquerdo do goleiro
27 min - Ricardo Bueno invade a área e toca para Muriqui, tenta tenta duas vezes e consegue empurrar para as redes. O árbitro, porém, marca toque de mão do atacante do Atlético
28 min - GOOOLLL DO VITÓRIA Diego Macedo recua bola na fogueira para Marcelo, que tenta dominar de peito e é desarmado por Schwenck.
36 min - GOOOLLL DO ATLÉTICO-MG!!! Ricardinho cobra falta na área, Vinícius sai mal, e Diego Tardelli desvia de cabeça para o fundo do gol
42 min - GOOOLLL DO VITÓRIA!!! Evandro recebe bom passe de Egídio na entrada da área, avança com a bola e bate colocado, na saída de Marcelo

Não foram só os desfalques que o Vitória teve de superar. O time local atuou com um jogador a menos, desde os 8 minutos da etapa final. Nem assim, o Atlético que saiu atrás do placar três vezes e buscou o empate, conseguiu evitar nova derrota fora de casa. Depois chegar aos 3 a 3, com gol de Tradelli, aos 36 mim, Evandro, que acabara de entrar desempatou.

A diferença para aquela partida é que o Atlético conseguiu empatar, mas não conseguiu segurar e permitiu o triunfo parcial ao Vitória, por 2 a 1. Na etapa final, Luxemburgo promoveu as estreias do lateral-direito Diego Macedo e do atacante Ricardo Bueno, mas o time atleticano não se encontrou na maior parte do tempo, mesmo atuando com um jogador a mais, após a expulsão do lateral-direito Nino, e sofreu o seu segundo revés.

Assim, o Atlético-MG se manteve com seis pontos, só que em 12 possíveis, o que significa aproveitamento de 50%. O Vitória, que tinha apenas um ponto em três jogos e, passou a quatro em 12, aumentou seu rendimento de 11,11% para 33,33%. A equipe baiana, que havia feito apenas um gol em três jogos, marcou dois diante do time atleticano.

A partida desta quarta-feira confirmou duas situações. A força do Vitória como mandante, que na Copa do Brasil, por exemplo, foi decisiva para levar o time à final contra o Santos, após o Mundial da África do Sul. Em contrapartida, foi mais uma vez demonstrada a dificuldade atleticana quando atua fora de casa, já que completou quatro derrotas seguidas nas edições 2009 e 2010 do Brasileirão.

Jogo movimentado

A partida foi movimentada desde o início. Aos 13 min da primeira etapa, o lateral Nino fez boa jogada pelo lado direito e cruzou rasteiro, Schwenck levou a melhor na disputa de bola com Coelho e marcou o gol, colocando o time baiano à frente no marcador. O Atlético-MG, que já havia iniciado a partida com maior posse de bola, continuou à frente do adversário nesse quesito, mesmo depois de ficar em desvantagem no placar.

Apesar disso, o Vitória era mais perigoso quando chegava ao ataque. Não apenas pelo gol marcado. Na primeira meia hora de jogo, o time baiano havia finalizado quatro vezes contra uma da equipe mineira, aos 25 min, quando Diego Tardelli fez jogada pela esquerda e serviu Fabiano, que bateu forte, mas alto demais.

Aos 34 min, no entanto, o Atlético-MG encaixou um bom contra-ataque. A bola chegou a Ricardinho da esquerda, que fez ótima inversão encontrando Muriqui livre, do outro lado, para bater de primeira e encobrir o goleiro Vinícius. A alegria atleticana durou exatos seis minutos. Foi esse o tempo que Schwenck demorou para fazer o seu segundo gol no jogo, desta vez em cabeçada certeira, após cruzamento da esquerda.

“Em alguns momentos erramos passes demasiadamente e isso traz dificuldades na hora de construir as jogadas. Precisamos ter tranquilidade, atenção, porque acabamos levando dois gols por desatenção. Vamos procurar acertar os passes e trabalhar a bola para chegar à vitória no segundo tempo”, avaliou o meia Ricardinho.

E o Atlético-MG voltou para o segundo tempo com duas substituições: o Diego Macedo e Ricardo Bueno, que fizeram suas estreias, entraram nos lugares de Coelho e Fabiano, com Luxemburgo deixando o seu time mais ofensivo. O time da casa retornou com os mesmos jogadores e procurando o ataque desde o apito do árbitro alagoano Francisco Carlos Nascimento.

JUCA KFOURI COMENTA O JOGO

Juca Kfouri: Galo que parece sofrer de pequenez quando longe do Mineirão. Leia mais

Aos 8 min, o Vitória ficou com 10 jogadores em campo. Nino fez falta em Muriqui e, como já tinha o cartão amarelo, acabou expulso. Imediatamente, o técnico Ricardo Silva tirou o atacante Elkeson e colocou Rafael Cruz para recompor o sistema defensivo.

O Atlético se entusiasmou e partiu para a ofensiva. O gol do empate alvinegro saiu aos 22 min, em cobrança de falta de Ricardinho, que marcou o seu terceiro no Brasileiro. Mas em falha grosseira do goleiro Marcelo, que dominou no peito bola recuada por Diego Macedo, Schwenck fez o terceiro. Tardelli ainda empatou aos 36min e Evandro decidiu a partida aos 42min.

VITÓRIA 4 X 3 ATLÉTICO-MG

VITÓRIA
Vinícius; Nino, Wallace, Reniê e Egídio; Ueliton (Fernando), Vanderson, Ricardo Conceição e Lenílson (Evandro); Schwenck e Elkeson (Rafael Cruz)
Técnico: Ricardo Silva

ATLÉTICO-MG
Marcelo; Coelho (Diego Macedo), Werley, Jairo Campos e Leandro; Zé Luís, Fabiano (Ricardo Bueno), Correa (Júnior) e Ricardinho; Diego Tardelli e Muriqui
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Data: 26/5/2010 – quarta-feira
Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Carlos Jorge Titara da Rocha (AL) e José Jaime Rocha Bispo (AL)
Cartões amarelos: Nino (V), Coelho (A), Ueliton (V), Correa (A), Jairo Campos (A)
Cartões vermelhos: Nino (V)
Gols: Schwenck, aos 13 min, Muriqui, aos 34 min, Schwenck, aos 40 min do primeiro tempo; Ricardinho, aos 22 min, Schwenck, aos 27 min, Diego Tardelli, aos 36 min e Evandro, aos 42 min do segundo tempo
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host