UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
27/05/2010 - 01h11

Adilson admite atuação ruim, mas vê Cruzeiro mais cobrado em Minas

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Apesar de reconhecer que o Cruzeiro não jogou bem na vitória sobre o Botafogo, por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Adilson Batista disse que as cobranças sobre o time celeste são maiores que as do arquirrival Atlético-MG.

“A gente lamenta por não apresentar um bom futebol, mas acredito que é em função dessas cobranças que são maiores aqui no Cruzeiro”, observou o treinador, que ouviu vaias da torcida durante e depois da partida com o Botafogo.

“Ninguém vai iludir o torcedor aqui em cima da cobrança, em cima de confiança, desgaste que tivemos durante a temporada, e não é só este ano. Nós tivemos algumas dificuldades, mas fizemos um bom primeiro tempo, os 30 minutos iniciais, depois caímos e o Botafogo cresceu. Começamos a recuar a bola demais”, afirmou o treinador.

Sem entrar em detalhes, Adilson apontou a cobrança sobre o Cruzeiro como um diferencial em relação ao Atlético-MG. “Aí entra a confiança, a tranquilidade, que é normal dentro de um clube do porte do Cruzeiro, mas que é mais cobrado dentro do estado. Isso a gente sente e posso falar de cadeira, porque trabalhei nos dois lados. A cobrança aqui é maior e por isso os títulos são bem maiores. Representamos o estado com dignidade, conquistamos muita coisa, o pessoal respeita o Cruzeiro”, comentou o ex-zagueiro do time alvinegro no começo da década de 1990.

Adilson justificou as saídas de Roger, Thiago Ribeiro e Fabinho, para as entradas de Pedro Ken, Guerrón e Elicarlos, respectivamente. “Infelizmente, com algumas trocas em função daquilo que estamos observando, alguns jogadores não conseguindo roubar, acertar passe, passar, aí você tem que abdicar de determinadas situações em busca do objetivo que eram os três pontos”, salientou.

O treinador cruzeirense reconheceu a superioridade do Botafogo em alguns momentos, mas ficou satisfeito com a vitória. “Depois dos 30 minutos, eles tiveram um volume maior, nos dois tempos. Nós tivemos dificuldades para encaixar o contra-ataque. Hoje (quarta-feira) não foi uma noite feliz, mas a gente fica contente com o resultado”, avaliou.

A vitória sobre o Botafogo quebrou uma série de quatro jogos sem vitória do Cruzeiro. Invicto no Campeonato Brasileiro, com oito pontos somados em quatro partidas (duas vitórias e dois empates), a equipe assumiu a terceira colocação. O líder é o Corinthians, que soma dez pontos. A quarta rodada será encerrada nesta quinta-feira.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host