UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
27/05/2010 - 18h03

Após largar Palmeiras e São Paulo, B. César quer estabilidade no Corinthians

Bruno Thadeu
Em São Paulo
  • Meia Bruno César largou o São Paulo e Palmeiras. Foram sete clubes até chegar ao Corinthians

    Meia Bruno César largou o São Paulo e Palmeiras. Foram sete clubes até chegar ao Corinthians

Bruno César acumula extensa lista de clubes no currículo embora tenha apenas 21 anos. O Corinthians é o oitavo time na carreira do meia. Nesta vida “cigana”, o jogador afirma ter deixado para trás o São Paulo e o Palmeiras pela mesma razão: os clubes não deram espaço que ele gostaria de ter.

“Havia um combinado com o São Paulo de que eu assinaria um contrato de três anos após período de sete meses de teste na base. Mas a fase de teste acabou, e eles pediram para fazer um novo período de teste, em vez do contrato, como havíamos acertado. Eu falei que não ficaria para fazer outro teste e fui embora”, comentou.

No Palmeiras, Bruno César atuou no time B, subindo para o time A. No entanto, o jogador recebeu da diretoria o aviso de que Vanderlei Luxemburgo o “rebaixaria” novamente para o Palmeiras B. Nos dois clubes Bruno atuava como atacante.

DESTEMIDO, NEYMAR NÃO DESCARTA TENTAR NOVO CHAPÉU EM CHICÃO

  • Neymar até tentou se policiar em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira no CT Rei Pelé. Mas por fim, terminou sem descartar a possibilidade de repetir o polemico chapéu aplicado em Chicão, com a partida paralisada, no clássico entre Santos e Corinthians, no Campeonato Paulista. O reencontro entre as equipes vai acontecer neste domingo, às 16h, no Pacaembu. O atacante santista está preparado para novas travessuras.

“Chegou o aviso de que o Luxemburgo não iria me aproveitar e que eu voltaria para o Palmeiras B. Depois que eu subi eu não iria voltar. Aí o contrato foi rescindido”, disse.

O jogador admite que poderia ter sido mais maleável com os times paulistas. No Corinthians, Bruno César ainda não tem posição cativa. No empate contra o Grêmio Prudente, ele marcou o segundo gol corintiano. Para o clássico contra o Santos, domingo, no Pacaembu, Mano estuda colocar Bruno desde o início de jogo.

Apesar do passado de rescisões e divergências por não aceitar a condição de preterido, ele avisa que a situação no Corinthians é diferente em relação aos tempos de São Paulo e Palmeiras. O contrato com o time do Parque São Jorge é longo: três anos.

O jogador aprova a decisão de Mano Menezes, que pretende lançá-lo aos poucos.

“O Mano sabia o momento certo de me colocar. A gente fica querendo jogar, tinha expectativa. Mas se eu puder jogar, ótimo. Melhor ainda se no domingo tiver o Ronaldo, que é um ídolo”, destaca Bruno, com passagens pelo Bahia, São Paulo, Palmeiras, Grêmio, Ulbra, Noroeste e Santo André.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host