UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
27/05/2010 - 10h00

Desgaste e baixas viram obstáculos do São Paulo para manter sequência

Carlos Padeiro
Em São Paulo

A evolução do São Paulo é nítida. Venceu seus três últimos jogos sem sofrer gol, está nas semifinais da Copa Libertadores e reagiu no Campeonato Brasileiro. No entanto, contusões, suspensões e, principalmente, o desgaste de boa parte do elenco começam a se transformar em obstáculo para que o time do Morumbi mantenha essa sequência positiva.

Diante do Guarani, fora de casa, no domingo, Ricardo Gomes terá desfalques de relevância. Miranda, com estiramento na panturrilha direita, é ausência certa. Cicinho, expulso durante a vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, na noite da última quarta-feira, e Richarlyson, suspenso por três cartões amarelos, também não atuam. Rodrigo Souto, que não entrou em campo diante do rival alviverde por conta de dores musculares, corre contra o tempo para ficar à disposição da comissão técnica para o compromisso em Campinas.

Não bastasse isso, o meia Marlos se machucou no clássico e deve ficar fora do duelo no fim de semana. “O Marlos dificilmente terá condições”, lamentou Ricardo Gomes.

Apesar do cansaço – em maio ocorreram sete partidas sem pausa de meio de semana –, o treinador avisa que não poupará ninguém até a parada para a Copa do Mundo. Depois do Guarani, os são-paulinos visitam o Goiás (2/6) e recebem o Grêmio (6/6).

 

"O Dagoberto e o Fernandão estão desgastados, mas vão continuar. Vamos recuperá-los. O Alex Silva e o Junior Cesar também estão cansados. Vou esticar a corda [repetir o mesmo time]. O desgaste tem sido maior. Na terça-feira, por exemplo, os jogadores não tocaram na bola no treino. Vai ser assim. Só recuperação e jogo", revelou.

A rotina será diferente da que ocorrera durante o Campeonato Paulista e nas duas primeiras rodadas do Brasileirão, quando a comissão técnica preservou titulares preocupada com o torneio continental.

"Esse tipo de desgaste eu aceito. O que não aceito é lá atrás [no Paulista]. Não tinha motivo. Agora sim, mas vocês podem ver que o número de lesionados aumentou. Contra o Cruzeiro, no Mineirão, o Cicinho e o Junior [César] terminaram o jogo com muitas dificuldades. Agora é válido botar o mesmo time, mesmo sabendo que está desgastado", finalizou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host