UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
27/05/2010 - 17h24

Destemido, Neymar não descarta novo chapéu em Chicão e apimenta clássico

João Henrique Marques
Em Santos (SP)

LÉO MANDA RECADO: "SE O CORINTHIANS BATER, A MOLECADA VAI BAGUNÇAR"

  • Ricardo Saibun (Divulgação)

    Léo saiu em defesa de Neymar. O experiente jogador concedeu entrevista logo após o atacante santista e buscou protegê-lo. O lateral ainda mandou um recado para o adversário: "Se bater, a molecada vai bagunçar".

    "Pela idade, o Neymar acaba sendo impulsivo. Não tem como cobrar um comportamento diferente. Se ele achar que tem que dar chapéu, é normal. Não vai ser isso que vai apimentar ou não o clássico", acredita Léo.

Neymar até tentou se policiar em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira no CT Rei Pelé. Mas por fim, terminou sem descartar a possibilidade de repetir o polemico chapéu aplicado em Chicão, com a partida paralisada, no clássico entre Santos e Corinthians, no Campeonato Paulista. O reencontro entre as equipes vai acontecer neste domingo, às 16h, no Pacaembu. O atacante santista está preparado para novas travessuras.

Na ocasião, o Santos venceu o Corinthians por 2 a 1. O lance de Neymar aconteceu na segunda etapa, e gerou revolta por parte dos corintianos e do próprio treinador santista, Dorival Júnior. Neymar aplicou o chapéu em Chicão quando o zagueiro se aproximava do atacante com o intuito de pegar a bola para cobrar o impedimento assinalado.

“Se tiver a mesma situação na hora e der vontade, porque não daria?” respondeu Neymar, quando perguntado se repetiria a jogada tão criticada pelo adversário.

No andamento da entrevista, Neymar procurou não polemizar. Disse respeitar Chicão, e não confiar em vingança do zagueiro. O jovem, no entanto, não se segurou. Em meio às frases sempre dava um jeito de cutucar o rival.

“Não temo o Chicão. O que aconteceu é passado. Não tenho que pensar nisso. Se der para chapéu, vou dar” disse Neymar.

“As coisas mudam muito rápido no futebol. O que aconteceu já é passado. O Chicão é excelente zagueiro, não guardo mágoa nenhuma, e acredito que ele também. O trabalho dele é me marcar, e o meu atacar. Isso é que será feito”, complementou.

Neymar concedeu entrevista ao lado de André. Cada vez que respondia sobre o tema, o companheiro mostrava apreensão em suas reações. O centroavante santista concedeu entrevista anteriormente e pediu para o parceiro seguir com o mesmo estilo de jogo.

“O Neymar sabe o que fazer. Ele não tem que mudar nada. É ser ousado mesmo. É o estilo de jogar, e tem que continuar assim” disse André.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host