UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
31/05/2010 - 07h05

Adilson acena com mudanças e vê desgaste físico no Cruzeiro

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Depois de o Cruzeiro ser derrotado por 1 a 0 pelo Ceará e perder a invencibilidade no Campeonato Brasileiro, o técnico Adilson Batista afirmou que fará mudanças na equipe. O treinador, no entanto, não quis adiantar se alterará o esquema tático que adota desde que chegou ao clube mineiro, em 2008, ou se trocará jogadores.

“Vindo de um padrão tático de que todos vocês conhecem há três anos, acho que está na hora de a gente pensar em alternativas, principalmente jogando fora”, disse Adilson Batista.

O treinador não concordou com a hipótese de que os jogadores estejam com a confiança abalada pela eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores, diante do São Paulo. Adilson Batista vê uma equipe com grande desgaste físico.

“Não vejo por esse lado. Faz parte do passado, isso acontece. Vejo no aspecto físico, essa é uma das minhas preocupações, mas o Ceará também jogou na quinta-feira em Goiânia. Vários jogadores estavam puxando a perna e demonstrando um sinal de cansaço, que é normal”, analisou.

“A gente tem observado que na hora de recuperar essa bola, alguns têm mais dificuldade, como eram antes. A gente sabe o motivo. A gente entrou com uma ideia aqui. Vou pensar e, em função de algumas que estamos observando, fazer algumas mudanças”, acrescentou.

Nesta quarta-feira, o Cruzeiro enfrentará o Santos, às 21h50, no Mineirão. O treinador preferiu não dizer se as mudanças aconteceram já no próximo jogo ou se ficarão para as partidas como visitante.

“Prefiro ainda pensar com calma. Não vou falar se é nome ou se é aspecto tático. A gente acompanha o Santos, tem um belo time, bem treinado pelo Dorival, jogadores leves. Vamos ver o que aconteceu na vitória do Corinthians sobre eles, se há alguma ausência, se pode mudar o posicionamento em relação ao Cruzeiro”, comentou o treinador, lembrando que o Santos foi goleado por 4 a 1 pelo Corinthians no domingo.

O treinador cruzeirense admitiu que já sabia o que poderá fazer, mas conta com o diálogo com os jogadores para reabilitar a equipe. “A gente trabalha em cima daquilo que achamos importante para vencer o jogo e conversar. Agora é conversa, mostrar vídeos, dados, o que está acontecendo. Essa é a função e depois eu tenho tempo para decidir. Claro que já passam algumas coisas na cabeça da gente em termos de mudança de posicionamento, mas tenho a segunda e a terça para definir”, destacou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host