UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
31/05/2010 - 07h00

No Grêmio, Uendel lutará contra "maldição" dos indicados por Silas

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre

MALDIÇÃO LEVE PARA ALGUNS...

  • Nabor Goulart/Freelancer

    Edílson é o indicado que mais foge da "maldição"

  • Nabor Goulart/Freelancer

    Ferdinando foi muito contestado, mas é titular

  • Edu Andrade/Freelancer

    Ozeia começou oscilante, mas evoluiu com tempo

A primeira contratação gremista para o segundo semestre de 2010 foi o lateral-esquerdo Uendel. Com 21 anos, o ex-jogador do Avaí (quinto no elenco) foi apresentado oficialmente na última quinta-feira. Contra o Atlético-MG, na próxima rodada do Brasileirão, Silas já prometeu a titularidade a ele. Porém, para se firmar no time, mais do que jogar bem, o atleta terá que superar a "maldição" dos indicados. Ao todo, 5 jogadores foram contratados por influência do comandante e nenhum caiu totalmente nas graças do torcedor.

Em janeiro, chegaram no Olímpico por indicação de Silas os volantes Ferdinando e Henrique, e o centro avante William. Mais adiante, Ozeia e Edílson também se tornaram jogadores do Grêmio por vontade do técnico. Mesmo que Edílson e Ferdinando sejam titulares e Ozeia utilizado com regularidade, nenhum deles é unanimidade no time tricolor.

Ferdinando é o típico caso de homem de confiança. Com 30 anos, a certeza que daria o suporte necessário para Silas é o único motivo para a sua contratação. Ainda mais que o Grêmio apresentava uma boa quantidade de volantes para a temporada 2010. Adílson e Fábio Rochemback já estavam no elenco e Willian Magrão se recuperava de lesão.

Com um começo nada promissor, o marcador foi vaiado em vários jogos no Olímpico. A principal reclamação do torcedor era a falta de aptidão no passe, apresentada frequentemente por ele. A paz só surgiu para Ferdinando após a final do primeiro turno do Gauchão, quando, com um gol de falta passou a ser aceito pela torcida.

Edílson jogou 5 anos no Avaí, mas não estava em Santa Catarina quando foi contratado. O lateral-direito veio da Ponte Preta e logo que chegou já ganhou a titularidade. O seu primeiro jogo foi impressionante. Em poucos minutos, Edílson já tinha marcado um gol e dado assistência para o outro. Porém, o tempo apresentou falhas técnicas, não gritantes, mas persistentes. Assim, atualmente, ele se garante no time mais pela falta de um concorrente à altura do que por mérito. Independente disso, foi eleito melhor lateral-direito do Estadual e é o menos afetado pela "maldição".

Ozeia fez o caminho contrário de Edílson. Indicado por Silas pelo bom aproveitamento no Avaí, que o levou ao Paços Ferreira, de Portugal, o zagueiro começou mal no Grêmio. Quando estreou errou muitos passes e acabou criticado. Depois disso, ganhou sequência de jogos, acabou se firmando na lesão de Mário Fernandes, mas está longe de ser sinônimo de segurança.

MALDIÇÃO PERVERSA PARA OUTROS

  • Neco Varella/Freelancer

    William nunca conseguiu se firmar no Grêmio

  • Marinho Saldanha/UOL Esporte

    Henrique entrou em 1 jogo, se lesionou e não voltou

Os casos mais complicados são os de Henrique o William. O volante vindo da Campinense (rebaixado para a Série C em 2009) apresentava disposição e seu principal argumento para ser utilizado era a polivalência. Contudo, uma lesão no primeiro jogo do Campeonato Gaúcho, a contratação de Edílson (já que ele poderia jogar como lateral-direito), a recuperação de Willian Magrão e o crescimento de Fernando enterraram qualquer chance de titularidade. Atualmente, Henrique pode comemorar as vezes que é relacionado para o banco de reservas.

O centro avante William não conseguiu apresentar um futebol aceitável em nenhum momento no Grêmio. Oportunidades não faltaram, foram 15 jogos e apenas 2 gols. Apesar de ter chegado ao Olímpico disposto a brigar de igual para igual com Borges, Leandro, Jonas e companhia, em nenhum momento chegou a ser ameaça para nenhum deles.

Mesmo contando com defesa ferrenha de Silas em todos os momentos, o lance que mais chamou atenção envolvendo  o centro avante não foi gol, chute, drible ou cabeçada. A vez que William fez a torcida vibrar com mais intensidade foi quando se lesionou, na partida contra o Votoraty, pela Copa do Brasil. De volta ao time depois desta lesão, o atacante parece ter perdido o apoio do treinador, que o criticou depois do empate com o Flamengo, no último sábado.

Assim, Uendel, o sexto jogador indicado por Silas a chegar ao Grêmio em 2010, lutará para ser o primeiro incontestável. O objetivo é seguir o exemplo dos não indicados, como Hugo, Douglas, Borges e Leandro, que chegaram no início do ano e atuam regularmente.

O grupo de jogadores do Grêmio se reapresenta nesta segunda-feira. Depois de empatar com o Flamengo, a meta é vencer todos os jogos até o recesso de Copa do Mundo. Os adversários serão: Atlético-MG, nesta quinta, às 21h, no Olímpico, e São Paulo, domingo, às 16h, no Morumbi.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host