UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
04/06/2010 - 08h45

Mesmo após retornos, Silas garante titularidade à dupla de volantes do Grêmio

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre

O Grêmio testou muitos volantes desde o início do ano. Adílson, Rochemback, Willian Magrão, Fernando, Ferdinando e até Maylson tiveram oportunidades. Com a afirmação e as atuações de luxo de Fábio e Adílson, o treinador do Grêmio garantiu a titularidade a eles, mesmo quando todos estiverem em condições de atuar. Porém, o primeiro problema para a sequência já ocorrerá na próxima partida, uma vez que Adílson está suspenso.

"Os titulares hoje são Fábio e Adílson, não tem como ser diferente. Quando todos voltarem, a tendência é que eles sigam, é incontestável o que estão fazendo pelo time", disse Silas em entrevista coletiva.

O treinador ainda elogiou separadamente os 2 marcadores, citando a afirmação de cada um. "O Adílson, depois que voltou, cresceu muito. Após o segundo tempo do Gre-Nal, ele não saiu mais do time. O crescimento dele foi notório e muito bom. O Rochemback nunca tinha jogado mal, mas ele estava contestado porque veio do Inter e tem aparência de gordinho, mas não tem nada disso, ele é um dos que mais toca na bola. Somos o time que mais erra passe , mas o que mais toca na bola também. Nos movimentamos muito. O Fábio está merecendo a oportunidade, é líder dentro do campo, então, está se escalando", salientou o treinador.

Fábio Rochemback

  • 21

    bolas recebidas

    O volante desperdiçou somente duas jogadas e foi o mais acionado do Grêmio novamente

  • 79,2%

    acerto de passes

    Sem contar as duas assistências para Hugo dar a vitória ao Grêmio

  • 4

    desarmes corretos

    A marcação também esteve presente na atuação de Fábio

Contra o Atlético-MG, a dupla manteve o nível da atuação contra o Flamengo, quando já havia se destacado. Dos pés de Rochemback, por exemplo, saíram os cruzamentos que resultaram nos gols de Hugo. Adílson se mostrou mais uma vez seguro na marcação e na saída de jogo.

Em números do Datafolha, Adílson recebeu 17 bolas, não perdeu nenhuma jogada, desarmou corretamente o adversário em 10 oportunidades e ainda chutou uma bola em gol (por cima, no primeiro tempo). Enquanto isso, Fábio Rochemback recebeu vinte e uma bolas, perdeu somente duas e desarmou corretamente em 4 lances. Adílson acertou 78,3% dos passes, enquanto Rochemback completou 79,2% e ainda levou o título de jogador mais acionado do time tricolor pelo segundo jogo seguido.

"Ele aparece muito para o jogo, não foge da bola. As vezes se cobra que ele erre alguns passes, mas só erra quem tenta. Contra o Avaí ele tocou 90 vezes na bola e o número segue crescendo", explicou Silas citando o acompanhamento feito pela comissão técnica.

O grupo de jogadores, na figura do capitão do time, sente a segurança defensiva passada pela sólida dupla de marcadores. "O Fábio (Rochemback) é um jogador que se doa demais dentro de campo: corre, batalha e busca o jogo. Algumas vezes ele é criticado porque não se esconde da bola, ele tem muita importância para a equipe. Marca, tem boa bola parada e sabe jogar. O Adílson está conosco há mais tempo. Da mesma forma é muito 'brigador' e nos dá tranquilidade ali atrás", elogiou Victor.

Adílson

  • 17

    bolas recebidas

    Sendo que nenhuma jogada foi desperdiçada pelos pés do marcador

  • 78,2%

    acerto de passes

    Marca impressionante para um primeiro volante

  • 10

    desarmes corretos

    A marcação não foi esquecida, mesmo com aproveitamento maior em quesitos ofensivos

O bom momento vivido pelos volantes acaba elevando o nível de atuação de toda a defesa. Assim, com o resguardo oferecido, Edílson, Ozeia, Rodrigo e até o reserva Bruno Collaço estão mostrando serviço.

Silas espera pelo departamento médico para definir quem será o substituto de Adílson, contra o São Paulo, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi. Por enquanto, sem o retorno de ninguém, Fernando é o ficha 1. "Vamos aguardar o que nos passará o departamento médico", lembrou Silas.

Independente de quem seja o escolhido, a postura da equipe para o último jogo antes do recesso de Copa do Mundo já está definida e testada nos últimos compromissos. "Perdemos para o Santos na Copa do Brasil e ninguém falou nada para os jogadores pela entrega demonstrada em campo. Se for sempre como hoje(quinta-feira) nunca haverá reclamação. Quando temos esta postura, a chance de ganhar aumenta muito", concluiu o treinador.

Os jogadores do Grêmio se reapresentam nesta sexta-feira à tarde e iniciam os trabalhos visando o jogo contra o São Paulo. No sábado, o último trabalho e a viagem para a capital paulista.

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host