UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
15/06/2010 - 16h39

Goleiro Bruno nega 'rebeldia' na reapresentação do Flamengo

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

Através de nota oficial, divulgada por sua assessoria de imprensa, Bruno rechaçou qualquer tipo de “rebeldia” na reapresentação do Flamengo, na manhã desta terça-feira, na Gávea. O goleiro disse ter cumprimentado Zico, que efetivamente começou no cargo de diretor executivo de futebol, e também explicou o trabalho realizado dentro do vestiário.

BRUNO NEGA "REBELDIA"

  • Maurício Val/Vipcomm

    Bruno disse ter cumprimentado Zico na reapresentação desta 3ª

“Estou há quatro anos no Flamengo e quem acompanha o dia-a-dia sabe que sou um dos primeiros a chegar nos treinos e um dos últimos a sair, inclusive nos trabalhos regenerativos após os jogos. Estava reclamando de dores nas costas, fui avaliado pelos médicos e deixei o clube somente após fazer o tratamento que me foi passado”, disse, acrescentando.

“Gostaria de esclarecer também que cumprimentei todo mundo, inclusive Zico. Não aconteceu nada diferente disso. Sou capitão do time, sei bem o que Zico representa para o Flamengo e respeito muito sua história”, emendou.

Bruno salientou ainda que a demissão do preparador de goleiros Roberto Barbosa em nada vai mudar a sua conduta do Flamengo.

“Tenho um carinho grande pelo Robertinho e devo muito a ele pelo que sou hoje. Mas sou profissional e não vou ficar fazendo cara feia pela sua saída do clube. Estou há muito tempo no futebol e essa não é a primeira vez que passo por uma mudança de preparador. Os dirigentes do Flamengo sabem o que é melhor para o clube. Tenho minha consciência tranquila de que não cometi nenhum erro. Preferi esclarecer tudo para acabar de vez com qualquer especulação ou mal-entendido”, encerrou.

O FLAMENGO NO TWITTER

Durante sua entrevista coletiva, Zico foi questionado sobre Bruno. O dirigente, adotando um discurso político, considerou normal o posicionamento do goleiro, mas deu uma “alfinetada” no camisa 1.

“O Bruno chegou com uma lombalgia e fez um trabalho especial na fisioterapia. Essa questão precisa ser vista com o médico. Cada um na sua área. Acho normal alguns jogadores ficarem chateados com a saída dos profissionais que aqui estiveram. A amizade faz parte do trabalho, mas ninguém pode achar que rende melhor apenas com seu amigo ao lado”, salientou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host