UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
16/07/2010 - 18h21

Fla esfria 'projeto Ronaldinho Gaúcho' e vê chance mais clara em seis meses

Marlos Bittencourt
No Rio de Janeiro

Durante apresentação de Vinícius França como novo vice de futebol do Flamengo, nesta sexta-feira, na Gávea, a presidente do clube, Patrícia Amorim, falou sobre a situação de Ronaldinho Gaúcho. Segundo a dirigente, o Rubro-Negro, no momento, não tem como pagar ao Milan, da Itália, a rescisão de contrato.

O jogador, que tem contrato com o clube italiano por mais uma temporada, é um sonho do Flamengo desde o fim de 2009. Além dos rubro-negros, o Palmeiras também está na briga e vai entregar uma carta de intenção ao Milan.

“Contando com alguns parceiros (empresa de telefonia móvel), o Flamengo tem dinheiro para pagar os salários de Ronaldinho Gaúcho. Porém, não temos dinheiro para uma rescisão de contrato, pois envolve milhões de euros. Daqui a seis meses será mais viável”, salientou Patrícia Amorim.

Durante o período da Copa do Mundo, em que Ronaldinho Gaúcho esteve de férias no Rio de Janeiro, o jogador se encontrou com Patrícia Amorim. A presidente também se reuniu com o irmão e empresário do atleta, Assis.

O FLAMENGO NO TWITTER

Apesar do discurso de Patrícia Amorim, as informações vindas da Itália são diferentes. Segundo o jornal Corriere dello Sport, Assis deve, enfim, levar uma proposta oficial do clube carioca neste sábado. Especula-se que o valor oferecido pelo Flamengo seja de aproximadamente 10 milhões de euros.

Na quinta-feira, o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, ironizou o interesse rubro-negro em contar com o jogador: “Flamengo? Nunca deu sinal de vida. Não levo em consideração hipóteses absurdas. Ronaldinho Gaúcho é do Milan e jogará a próxima temporada no Milan”, sentenciou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host