UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
16/07/2010 - 07h02

Gremistas reconhecem momento de pressão e querem união para "salvar" Silas

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre
  • Silas sofre pressão e jogadores do Grêmio jogam para salvar o treinador da demissão no clube

    Silas sofre pressão e jogadores do Grêmio jogam para "salvar" o treinador da demissão no clube

Um começo de Brasileirão ruim, a décima quarta colocação no certame, uma participação vexatória no torneio amistoso de Santa Catarina e um desempenho abaixo da média contra o Vitória na reestreia do Brasileiro são os motivos que levam o Grêmio a um momento delicado. Mesmo que a direção garanta a permanência de Silas independente do resultado deste domingo, quando o Grêmio enfrenta o Grêmio Prudente, às 18h30, no estádio Eduardo José Farah, há uma contestação muito forte ao treinador. Por isso, os jogadores do time tricolor reconhecem o momento difícil e pregam união para "salvar" o comandante.

"O torcedor vaiar e criticar eu vejo como normal. É tudo reflexo do que foi feito dentro de campo. O treinador está acostumado com esta situação, mas nós precisamos fazer de tudo para melhorar e ajudar o Silas que está sempre do nosso lado", afirmou o goleiro e capitão do time, Victor.

A manifestação do representante do treinador dentro de campo deixa claro que o time está jogando por Silas, que tem um ótimo relacionamento com os jogadores. Por participar dos treinamentos junto com os atletas, aceitar opiniões e ter sintonia com seus comandados, o técnico tem o grupo todo ao seu lado.

Diretor garante permanência

Edu Andrade/Freelancer
O título gaúcho e o bom trabalho do primeiro semestre pesam na avaliação dos dirigentes. Luiz Onofre Meira garantiu, na quinta-feira, que independente de resultados Silas fica no Grêmio.

A pressão sobre o Grêmio existiu em menor intensidade no primeiro semestre porque o time conquistou o Estadual e chegou até as semifinais da Copa do Brasil. Porém, o torneio amistoso em Florianópolis iniciou a cobrança mais forte. Mesmo que o objetivo fosse unicamente a recuperação de jogadores, o desempenho abaixo da média gerou reunião da direção com os jogadores e desconfiança do torcedor.

"A pressão sempre vai existir. Tudo começou no torneio em Santa Catarina e a vitória em casa não veio no Brasileiro. Sabemos que não fomos bem, mas vamos melhorar a partir de domingo. Não se pode dizer que é uma crise, mas não passa pela nossa cabeça nada que não seja vitória", explicou Maylson.

Pressão foi, sem dúvida nenhuma, a palavra mais citada pelos jogadores gremistas na reapresentação do elenco, quinta-feira. Visivelmente abatidos, eles admitiram que há desconfiança vinda de todos os setores do clube e ela não recai somente sobre Silas.

"A pressão será ainda maior contra o Prudente, ela aumenta quando o resultado não vem. Mas jogador de time grande não pode se assustar com pressão porque ela é corriqueira e todos que estão no Grêmio sabem lidar com isso. Aqui se tem pressão quando vence ou quando perde, mas temos que nos acostumar", revelou Victor. "É uma pressão de todos os lados. O torcedor, nós mesmos, os dirigentes, todo o mundo cobra. Isso só se ameniza com resultados", completou.

Reunião e cobrança às claras

Marinho Saldanha/UOL Esporte
Durante o treinamento de quinta-feira, Meira e Silas conversaram durante 40 minutos; diretor quer resultados melhores em breve.

Luiz Onofre Meira, assessor de futebol gremista, garantiu a permanência de Silas independente do resultado deste domingo. Entretanto, o presidente Duda Kroeff admitiu sofrer contestações sobre o treinador e Adílson Batista começa a ser especulado como possível substituto em caso de demissão.

Por tudo isso, o momento não é bom e os atletas sentem em campo. "Na minha opinião está tudo ruim. Tínhamos que estar lá em cima na tabela. Temos consciência que precisamos muito melhorar e vamos dar a volta por cima", sacramentou Maylson.

Nesta situação incômoda e lidando com a desconfiança do torcedor, o Grêmio parte para São Paulo e depois para Presidente Prudente nesta sexta-feira pela manhã. O confronto contra o Grêmio Prudente marca as voltas de Fábio Rochemback e Douglas ao time. Willian Magrão fica fora por suspensão e Fábio Santos ainda não foi relacionado por se recuperar de dores lombares.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host