UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
Julian Martón/EFE

Palmeiras entra na briga com Flamengo e Los Angeles Galaxy por Ronaldinho Gaúcho

16/07/2010 - 16h27

Palmeiras entregará carta de intenção ao Milan por Ronaldinho Gaúcho

Bruno Thadeu e Rodrigo Farah
Em São Paulo

O Palmeiras não desistiu de repatriar o meia Ronaldinho Gaúcho. A diretoria alviverde preparou uma carta de intenção de compra para ser entregue ao Milan. O próprio irmão e empresário do jogador, Assis, levará o documento para a cúpula do clube italiano neste fim de semana.

SCOLARI TENTA 'CONQUISTAR' O JOGADOR

  • Técnico Luiz Felipe Scolari entrou em contato com Ronaldinho nesta sexta-feira para tentar convencer o jogador a se transferir para o clube paulista

O grande problema encontrado pelo Palmeiras na negociação é a concorrência com o Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos, que tem a preferência do Milan. O Flamengo é outro clube brasileiro com interesse em repatriar o meia-atacante.

O técnico Luiz Felipe Scolari chegou a entrar em contato com Ronaldinho nesta sexta-feira para tentar convencê-lo a se transferir para o Palestra Itália. O atleta chega a Milão no sábado para decidir seu futuro com a diretoria rossonera.

Apesar do interesse em Ronaldinho, o clube alviverde segue evitando contato direto com o Milan. O Palmeiras destacou Assis como o elo entre o meia e o time italiano. Para fortalecer a relação com o agente, o Palmeiras planeja firmar parceria entre a equipe paulista e o Porto Alegre, agremiação gerenciada por Assis.

O acordo entre Palmeiras e Porto Alegre tem como intuito promover intercâmbio de atletas das bases. A expectativa do Palmeiras é que Assis convença os dirigente do Milan a liberar Ronaldinho por uma quantia dentro da realidade do futebol nacional. O meio-campista tem contrato até julho de 2011 com o Milan.

Os valores do salário do jogador, no entanto, seguem como os antecipados pela reportagem do UOL Esporte. O Palmeiras está disposto a pagar R$ 1,3 milhão por mês (fora bonificações) com a ajuda de três parceiros, entre eles a Parmalat. Ao todo, R$ 400 mil seriam bancados pelo próprio clube por um vínculo de quatro anos.

A contratação de Ronaldinho Gaúcho, inclusive, não inviabilizaria o retorno de Valdivia. Isso porque as verbas utilizadas no negócio seriam alternativas às investidas pelo chileno.

Enquanto isso, a postura da diretoria alviverde segue a igual a da maioria das outras negociações. Oficialmente, os dirigentes alviverdes negam qualquer contato com o jogador, apesar de seguir com os trabalhos nos bastidores para repatriá-lo. A cúpula alviverde tem consciência que o Los Angeles leva vantagem na disputa pelo meia.

Na última quinta-feira, vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, ironizou o interesse do Flamengo em Ronaldinho Gaúcho e afirmou que não recebeu nenhuma proposta rubro-negra pelo jogador.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host