UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
16/07/2010 - 12h14

Preocupação no Cruzeiro é evitar que euforia pela chegada de Cuca passe

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte
  • Caçapa destaca aspecto coletivo: Queríamos mostrar para o treinador que temos sentimento

    Caçapa destaca aspecto coletivo: "Queríamos mostrar para o treinador que temos sentimento"

A estreia oficial do técnico Cuca no comando do Cruzeiro teve saldo positivo. O time celeste venceu o Atlético-PR, por 2 a 0, na Arena da Baixada, onde não ganhava, pelo Campeonato Brasileiro, desde 2003. A preocupação agora é evitar que a euforia pela chegada do treinador e os bons resultados sejam restritos ao início da trajetória do novo comandante.

A equipe celeste voltará a campo no próximo domingo, diante do Goiás, às 18h30 (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, com a expectativa de se aproximar dos primeiros colocados do Brasileirão e até brigar por vaga no grupo dos quatros que se classificam para a Copa Libertadores.

“Apesar de o Campeonato Brasileiro ter parado para a Copa, a gente já não estava em posição boa. Com a vitória, ficamos mais perto do G-4. Quem joga no Cruzeiro sabe que tem de conquistar título. Foi bom, mas temos de continuar trabalhando. É tentar manter isso sempre para conseguir as vitórias”, ressaltou o meia Gilberto.

O atacante Wellington Paulista, que já havia atuado sob o comando de Cuca, no Botafogo, destacou que a equipe estava consciente da necessidade de mudar o comportamento em campo para alcançar bons resultados.

“O principal é garra, força de vontade, determinação. O Cuca tinha nos alertado que o Cruzeiro era visto como um time de muita qualidade, mas muito frio. A gente sabe que para ser campeão precisava mudar e temos motivação extra para buscar os primeiros lugares e títulos”, observou.

Já Cláudio Caçapa admitiu que a chegada de um novo treinador trouxe motivação especial aos jogadores. “Queríamos mostrar para o treinador que nós também temos sentimento, raça, e isso ficou evidente”, afirmou.

Para o zagueiro, a equipe deve seguir a mesma postura apresentada diante do Atlético-PR se quiser brigar nas primeiras posições do Campeonato Brasileiro.

“Quando a gente está com a bola, temos de segurá-la. Quando não tivermos, todo mundo tem de ficar atrás da linha da bola. Contra o Atlético, todos saíram de campo exaustos e valeu a pena. Essa vitória por 2 a 0 vai dar um impulso maior para chegar à frente”, ressaltou o zagueiro.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host