UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
20/07/2010 - 07h01

Enquanto aguarda Valdivia, Palmeiras sonha com Henrique e lamenta perder Réver

Thales Calipo
Em São Paulo

O técnico Luiz Felipe Scolari revelou a necessidade de reforços para o Palmeiras sonhar com as primeiras colocações do Campeonato Brasileiro. Antes mesmo de o treinador assumir a equipe alviverde, os dirigentes palmeirenses já trabalhavam para contratar novas peças para o elenco, apesar do pouco sucesso obtido até aqui.

SONHOS E DECEPÇÕES DO PALMEIRAS

  • EFE

    Valdivia já acertou o salário com os dirigentes do Palmeiras, mas ainda depende de liberação do Al Ain

  • Divulgação

    Clube tentou contratar zagueiro Réver até a última semana, mas perdeu a disputa para o Atlético-MG

  • EFE

    Henrique (esq.) também está na lista, mas Palmeiras acho pouco provável uma liberação do Barcelona

O principal nome que permeia a pauta de contratações do Palmeiras é o de Valdivia. O chileno já acertou seu salário com a direção alviverde, mas ainda aguarda a liberação do Al Ain, já que a proposta de 4,4 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos do atleta ainda está sendo analisada pelos árabes.

Além da indefinição em torno do meio-campista, o Palmeiras ainda não conseguiu acertar com um novo zagueiro. O diretor de futebol Savério Orlandi confirmou que o clube negociou o empréstimo de Rever, que na última segunda-feira acabou acertando sua transferência do Wolfsburg para o Atlético-MG.

“Nós tentamos o Réver até a semana passada, mas não conseguimos. O Wolfsburg não aceitou a proposta de empréstimo, com o valor de compra já estipulado, que fizemos. Os alemães alegaram ainda que tinham um contrato de cinco anos, mas o jogador estava no clube há cinco meses “, explicou o dirigente alviverde.

Sem Réver, o alvo se tornou Henrique, jogador que trocou o Palmeiras pelo Barcelona no ano passado, mas que acabou não sendo aproveitado no clube espanhol. Porém, apesar do recente retorno de Keirrison, que fez caminho semelhante ao do zagueiro na Europa, os palmeirenses não estão otimistas com o negócio.

“O caso do Keirrison é diferente. Acho muito difícil que o Barcelona libere o Henrique, até porque ele teve um desempenho diferente”, completou Orlandi, que confirmou ter feito uma sondagem sobre um possível negócio com o defensor.

Para o ataque, o dirigente revelou que Luiz Adriano, do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, permanece apenas como um sonho distante. Já o também atacante Macnelly Torres foi descartado.

Apesar das dificuldades nas negociações atualmente, o Palmeiras já conseguiu acertar com os atacantes Kléber (ex-Cruzeiro), Tadeu (ex-Grêmio Prudente) e Tinga (ex-Ponte Preta).

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host