UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
Divulgação/Vasco.com.br

Fumagalli (c) é cumprimentado pelos companheiros ao marcar o segundo gol do Vasco

24/07/2010 - 20h24

Com golaço e sorte, Vasco vence Atlético-GO e 'dorme' fora da zona de degola

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

O Vasco contou com talento e sorte para vencer o Atlético-GO por 2 a 0 neste sábado e deixar, pelo menos momentaneamente, a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O talento surgiu nos pés de Nílton, que marcou um golaço da intermediária, e nas mãos de Fernando Prass, que defendeu um pênalti. Já a sorte aconteceu com as duas bolas do Atlético que explodiram na trave.

"A vitória hoje nos leva para outro campeonato. Isso foi comentado entre os jogadores. Agora podemos mirar a parte de cima da tabela", disse Fernando Prass após o final da partida.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
13min - Fumagalli cruza bem na área, mas Pedro Paulo afasta o perigo.
25min - Robston cobra falta com muita força e acerta o travessão de Fernando Prass.
29min - William domina na entrada da área, mas finaliza por cima do gol cruzmaltino.
33min - GOOOOLLLL DO VASCO!!!! Nilton recebe na intermediária, arrisca e acerta o gol ângulo direito do Atlético-GO.
SEGUNDO TEMPO
2min - William chuta forte a acerta o travessão de Fernando Prass
8min - GOOOOLLLL DO VASCO!!!! Nilton fura a bola, que sobra para Fumagalli dele dentro da área. Ele domina e, de perna esquerda, acerta o ângulo direito.
12min - Nunes tenta bicicleta, finaliza mal, mas mesmo assim obrga Márcio a fazer grande defesa.
25min - Titi derruba Tiui na área. Na cobrança, Robston bate no canto esquerdo de Prass, que pula para segurar a bola, sem rebote.

"Ainda está muito cedo para pensarmos em rebaixamento, mas temos de nos cuidar. Pelo menos, mesmo nas derrotas, estamos jogando bem", disse o goleiro Márcio, do Atlético-GO.

Com a vitória, a equipe da Colina está em 12º, com 13 pontos. Já o time comandando por Rogério Fernandes segue o seu calvário dentro da competição e manteve os sete pontos, no último posto.

O Dragão volta a ter um compromisso pela competição nacional no próximo sábado, quando terá pela frente o Guarani, no Serra Dourada, em Goiânia. Um dia depois, o Cruzmaltino fará o clássico carioca contra o Flamengo, no Maracanã.

A posição das duas equipes na tabela já sugeria uma partida de pouca qualidade técnica. Muita entrega de ambos os times, mas pouca inspiração. Com a obrigação de vencer por atuar em casa, o Vasco não conseguia colocar a bola com competência nos pés de seus atacantes.

Sendo assim, com 20 minutos de jogo, a torcida do Vasco, que chegou pouco antes de começar a partida, já ensaiava as primeiras vaias ao time. Do outro lado, um Atlético-GO que vivia de bolas alçadas para frente.

Com a mediocridade da partida até então, um lance de perigo teria de aparecer de uma bola parada. Aos 25, Robston mandou uma ‘bomba’ no travessão de Fernando Prass, que nada poderia fazer.

A resposta do Vasco veio aos 33. Na única vez que o time trocou passes de forma mais lúcida no ataque, Nílton arriscou de longe e acertou o ângulo do goleiro Márcio. Com isso, a trégua entre torcida e time acabou surgindo.

Tão logo começou o segundo tempo, o Atlético-GO quase igualou o marcador, aos dois minutos. O travessão mais uma vez ficou na frente, desta vez em arremate de William. Assim como na primeira etapa, a falta de uma precisão maior custou caro ao time visitante. Aos oito, após jogada de Jonathan, que estava muito bem, Fumagalli, de canhota, ampliou e deixou o Vasco mais tranquilo.

Com a vantagem confortável no placar, o Cruzmaltino passou a dominar as ações e a torcida cantava sem parar. Enquanto isso, atordoado, o Dragão não ameaçava.

Isso mudou ao 25. Titi chegou atrasado e cometeu pênalti em Rodrigo Tiuí. Porém, o que poderia ser um complicador para o Vasco foi transformado em delírio quando Fernando Prass defendeu a cobrança de Robston.

Neste momento tudo era festa. Tanto é que Paulo César Gusmão promoveu a estreia do paraguaio Irrazabal. Aos 44, Anaílson obrigou Fernando Prass a fazer grande defesa. Seguro na partida, o Vasco apenas tocou a bola e esperou o apito final para celebrar a sua terceira vitória no Campeonato Brasileiro.

VASCO 2 X 0 ATLÉTICO-GO

Vasco
Fernando Prass, Fagner (Irrazabal), Titi, Dedé e Carlinhos (Jumar); Rafael Carioca, Romulo, Nilton e Fumagalli; Jonathan e Nunes (Elton).
Técnico: Paulo César Gusmão

Atlético-GO
Márcio; Dida, Jairo, Daniel Marques, e Chiquinho; Pituca, Robston e William (Anaílson); Marcão (Ramalho), Pedro Paulo (Juninho) e Rodrigo Tiuí.
Técnico: Roberto Fernandes

Data: 24/07/2010 (sábado)
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Arbitro: Arilson Bispo (BA)
Auxiliares: Alessandro Álvaro (BA-Fifa) e Erick Bandeira (PE-Fifa)
Cartões amarelos: Titi (Vasco); Pituca, Robston e Chiquinho (Atlético-GO)
Gols: Nílton, aos 33 minutos do primeiro tempo; Fumagalli, aos 8 minutos do segundo tempo

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host