UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
25/07/2010 - 20h15

Cruzeiro reclama de arbitragem e pede árbitro "top de linha" no clássico

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Não era o resultado que as duas equipes esperavam neste momento do Campeonato Brasileiro. Com o empate por 2 a 2, neste domingo, na Arena do Jacaré, Cruzeiro e Grêmio viram suas pretensões serem frustradas nesta tarde. O time mineiro, que queria reagir para ficar ainda mais próximo do grupo de acesso à Libertadores, estacionou na tabela. Já o tricolor gaúcho permaneceu na zona de rebaixamento e vê o técnico Silas seguir ameaçado no comando da equipe.

Depois de o técnico do Atlético-MG, Vanderlei Luxemburgo, afirmar que o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Sergio Correa, é “incompetente”, foi a vez de o Cruzeiro manifestar preocupação em relação a árbitros do Brasileirão.

O gerente de futebol do clube celeste, Valdir Barbosa, afirmou que os dirigentes cruzeirenses querem árbitro “top de linha” para o clássico contra o arquirrival, no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Segundo Valdir Barbosa, o estádio causa preocupações em relação à arbitragem. “O Cruzeiro se preocupa muito com relação ao árbitro para apitar esse clássico. O Cruzeiro, inicialmente, não veta ninguém, mas pede a escalação de um árbitro Fifa, top de linha, porque o estádio, realmente, para Cruzeiro e Atlético é preocupante”, afirmou.

O dirigente do Cruzeiro afirmou que o árbitro que mediou o empate em 2 a 2 com o Grêmio, o carioca Marcelo de Lima Henrique não teria condições de conduzir o clássico mineiro. “O torcedor fica muito próximo ao gramado, a participação dele é direta no jogo e se tivermos um árbitro com as qualidades do que trabalho hoje (domingo), Marcelo Henrique, poderemos ter sérios problemas aqui”, disse.

Em tom de preocupação, Valdir Barbosa pediu que a escala de árbitro para o clássico mineiro seja feita com atenção. “É bom que a CBF, a comissão de arbitragem observem bem o que está acontecendo e olhem aqueles que têm capacidade de vir aqui para apitar um jogo tão importante quanto esse”, observou.

O gerente de futebol explicou o que entende como árbitro “top de linha”. “Paulo César Oliveira é ‘top de linha’. Vou dizer um nome que o Atlético não gosta, mas é ‘top de linha’, Carlos Eugênio Simon. O Gaciba, Heber Roberto Lopes, são árbitros que vêm trabalhando nas principais competições sul-americanas e brasileiras. São árbitros ‘top de linha’. Muitas vezes o escudo Fifa não dá ao árbitro a qualidade para se apitar um clássico como Cruzeiro e Atlético ou Corinthians e Palmeiras”, avaliou.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host