UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
25/07/2010 - 18h45

Jogadores brigam no vestiário e Grêmio considera reação natural

Do UOL Esporte
Em Porto Alegre

O clima esquentou de vez no Grêmio. Depois do empate com o Cruzeiro em 2 a 2, os jogadores entraram no vestiário da Arena do Jacaré discutindo. O atacante Jonas teria dado um tapa no rosto do zagueiro Rodrigo. A reação violenta é fruto do resultado insatisfatório. O empate mantém o Grêmio na zona do rebaixamento e o time tricolor não vence há cinco partidas. Depois dos ânimos se acalmarem, tanto o treinador quando os dirigentes do Grêmio consideraram a reação natural no momento.

"Está tudo tranquilo, foi uma indignação natural de um jogo que estava ganho e cedemos o empate no final. Roupa suja se lava em casa, vocês estavam perto e ouviram, brigamos aqui dentro mas depois está tudo bem", disse Silas.

Com a insistência da imprensa, o técnico do Grêmio negou que houve agressões e disse que a imprensa viu algo corriqueiro.

"Vocês viram errado, não houve briga. Discussão é natural como acontece dentro de campo. Estamos muito mais indignados por outra situação que não queremos falar. O Grêmio é muito grande para sofrer o que houve aqui", disse Silas. "Eles já pediram desculpas e se acalmaram, isso não é notícia para vocês", esbravejou o treinador.

O assessor de futebol Luiz Onofre Meira concorda com Silas e não vê nada demais na briga interna gremista. "Considero absolutamente normal. Os jogadores estão juntos e todos mostram que houve somente um desentendimento sem nenhum agravante. Eu já vi muitas vezes isso acontecer, não só aqui no Grêmio. É normal, o que prevalece é que há indignação pelo resultado e a situação que vivemos", explicou o dirigente.

O presidente Duda Kroeff não destoou o discurso. "Não tem nada de anormal, vi isso acontecer umas 300 vezes no futebol. É bom e positivo. Há uma indignação muito grande por tomar um gol no final. É o que achamos que estava faltando, mas ficou provado que não está", referiu o mandatário.

"Discussão nunca é normal, mas isso ajuda no momento. Não foi briga de inimizade", sacramentou Silas.

O Grêmio retorna imediatamente para Porto Alegre e inicia a semana Gre-Nal. O clássico vale a saída da zona do rebaixamento e talvez a retomada das vitórias. Rodrigo e Jonas não serão punidos pela direção gremista. Mesmo com o empate, a direção garantiu a permanência de Silas no comando.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host