UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
26/07/2010 - 00h34

De volta a Porto Alegre, jogadores do Grêmio negam briga em Minas Gerais

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre
  • Jonas e Rodrigo negam briga, se dizem amigos e até ensaiam abraço no aeroporto em Porto Alegre

    Jonas e Rodrigo negam briga, se dizem amigos e até ensaiam abraço no aeroporto em Porto Alegre

Depois de empatar com o Cruzeiro, em Minas Gerais, a delegação gremista chegou a Porto Alegre na noite deste domingo. A tentativa de driblar a imprensa foi frustrada e os jogadores tiveram contato com os jornalistas no aeroporto. Tanto Jonas quanto Rodrigo negaram a suposta briga nos vestiários da Arena do Jacaré.

Eram 23h40 deste domingo quando a aeronave trazendo a delegação do Grêmio aterrizou no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. O ônibus do clube estava estacionado na pista do aeroporto, indicando que os jogadores sairiam sem contato com a imprensa. Porém, enquanto os atletas faziam o desembarque, o ônibus retornou e aguardou em frente a porta. Os cerca de 15 jornalistas presentes precisaram correr para chegar até os jogadores, que atenderam a todos sem nenhum problema.

"Gente, eu e o Rodrigo somos amigos, eu nunca tinha trabalhado com ele, é a primeira vez. Não tem nem o que falar dele porque a gente brinca muito. Não houve nada, só houve discussão e não só eu e ele, mas todo o elenco. Não queríamos tomar um gol no final do jogo e também houve discussão sobre a arbitragem. Não podemos brigar entre nós, mas sim com os adversários", esclareceu Jonas.

Ainda em Minas Gerais, a direção gremista admitiu a briga afirmando que era um indício que todos estavam indignados pelo empate.

Não deu certo...

Marinho Saldanha/UOL Esporte
O Grêmio bem que tentou, mas o drible na imprensa não foi bem executado. O ônibus do clube esteve no pátio do aeroporto para fingir que pegaria os atletas, enquanto estes saíram pela porta normal. Percebendo que o veículo contornou o aeroporto, os 15 jornalistas foram rápidos o bastante para conversar com Jonas e Rodrigo

"Se o Meira falou, você tem que perguntar para ele, não houve nada além do normal. Eu já ouvi falar que houve agressões e isso é mentira", acrescentou o atacante.

Rodrigo, que passou pelos jornalistas e não foi percebido, também atendeu a imprensa do lado de fora do aeroporto. O defensor negou com veemência a suposta agressão do companheiro.

"Não aconteceu nada, eu não sei nem o que colocaram. Estão falando que discutimos, mas isso é uma coisa de jogo. A gente está vendo que todos os jogos estamos sendo prejudicados e ninguém faz nada", disse se referindo aos árbitros.

Quando Rodrigo concedia sua entrevista, Jonas apareceu atrás dele e abraçou o colega sorrindo e negando atritos.

"Se houvesse agressão não se chegaria a lugar nenhum. Se tiver brigando e nessa situação estaríamos acabados. Não houve nada, discutimos situações de jogo e a questão da arbitragem" completou o zagueiro.

A permanência na zona do rebaixamento alterou os planos gremistas. Em vez de dar folga aos atletas que atuaram contra o Cruzeiro, todos devem se reapresentar nesta segunda-feira e iniciar a preparação visando o clássico Gre-Nal de domingo.

 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host