UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
Alexandre Durão/UOL

Leonardo Moura e Carlos Alberto disputam a bola no clássico Flamengo e Vasco

01/08/2010 - 20h34

Cercado de expectativa, clássico decepciona e Fla e Vasco ficam no empate

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

Salvo as três defesas sensacionais de Fernando Prass em sequência, já aos 41 minutos do segundo tempo, o clássico entre Flamengo e Vasco, neste domingo, no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, decepcionou e terminou empatado em 0 a 0. O Rubro-Negro, com 17 pontos, é o oitavo, enquanto o time cruzmaltino vem na 15ª posição, com 14. Assim como aconteceu no sábado, na partida do Fluminense contra o Atlético-PR, o estádio recebeu outro grande público: 60 mil presentes.

A expectativa era de um grande clássico, já que o Vasco contava com o retorno de Carlos Alberto, as estreias de Zé Roberto e Eder Luís, além da reestreia de Felipe. Já o Flamengo queria aproveitar o clássico para dar a volta por cima no Brasileiro.

CONFIRA OS PRINCIPAIS LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO
5min - Kleberson recebe dentro da área de Petkovic, mas manda a bola por cima do travessão de Fernando Prass
19min - Zé Roberto recebe a bola, carrega e chuta para a boa defesa de Marcelo Lomba, que espalma
29min - Felipe recebe a bola de Carlinhos, "ginga" na frente de Correa e, de fora da área, chuta para a defesa de Marcelo Lomba
SEGUNDO TEMPO
5min - Kleberson a bola, ajeita e chuta para a boa defesa de Fernando Prass
32min - Fagner tabela com Eder Luís, fica na frente de Marcelo Lomba, mas o goleiro do Flamengo evita o gol saindo de carrinho na bola
34min - Leonardo Moura sai jogando errado, Eder Luís fica com a bola e chuta para a boa defesa de Marcelo Lomba
41min - Vinícius Pacheco chuta e Fernando Prass salva. No rebote, o goleiro defende o arremate de Cristian Borja e, para finalizar, evita o gol na cabeçada de Juan dentro da pequena área
48min - Petkovic cobra falta, Fernando Prass "voa" na bola e manda a escanteio

Com o empate, o Vasco, mesmo próximo da zona de rebaixamento, continua sem perder na fase pós-Copa do Mundo, enquanto o Flamengo não sabe o que é vencer há três rodadas.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo vai até São Paulo enfrentar o Corinthians, no domingo, às 16h, no Pacaembu. No mesmo dia, mas no horário das 18h30, o Vasco recebe o Vitória, em São Januário.

Cercado de enorme expectativa, o clássico começou morno. Com os seus laterais presos, o Flamengo dependia do talento de Petkovic para atacar. Isso aconteceu em algumas oportunidades, mas não da maneira esperada.

O Vasco, por sua vez, começou a se soltar, principalmente utilizando os talentos de Felipe e Zé Roberto. Os dois jogadores criaram as melhores chances da equipe, mas o goleiro Marcelo Lomba defendeu os chutes.

Quando Leonardo Moura e Juan se soltaram, o Flamengo equilibrou a partida, mas faltava concluir para o gol. O Vasco trocava passes, mas também parou de incomodar Marcelo Lomba. Com o clássico morno, o primeiro tempo ficou mesmo no 0 a 0.

O panorama inicial do segundo tempo não mudou e o clássico seguiu morno. Mesmo assim, o Flamengo retornou do intervalo mais “encorpado” e dominou as ações. Para tentar mudar isso, o técnico do Vasco Paulo César Gusmão, aos 13 minutos, tirou Nunes e botou Carlos Alberto.

Aos 17 minutos, Rogério Lourenço mexeu pela primeira vez no Flamengo. O treinador tirou Kleberson e colocou Fernando, que é irmão de Carlos Alberto. Um duelo familiar para tentar deixar o clássico saboroso. Porém, nem isso aqueceu a partida.

Logo depois, Rogério Lourenço sacou Val Baiano e colocou Vinícius Pacheco, enquanto Paulo César Gusmão botou Eder Luís na vaga de Felipe, que cansou. Um pouco antes, Fagner já tinha entrado no lugar de Irrazábal.

Aos 31 minutos, Willians, um dos melhores em campo, saiu lesionado e foi substituído por Michael. A torcida, sem saber o real motivo, chamou Rogério Lourenço de burro.

No fim, o clássico ganhou em emoção e o Flamengo teve tudo para vencer. Aos 41 minutos, em sequência, Fernando Prass salvou o Vasco nas conclusões de Vinícius Pacheco, Cristian Borja e Juan, e, aos 48, o goleiro evitou o gol de Petkovic em cobrança de falta. Fim de jogo: 0 a 0.

OPINIÃO DO BLOGUEIRO

"Flamengo e Vasco fizeram um clássico de cair lagartixa do teto e ficaram no 0 a 0"

FLAMENGO 0 x 0 VASCO

Flamengo
Marcelo Lomba; Leonardo Moura, Jean, Ronaldo Angelim e Juan; Correa, Willians (Michael), Kleberson (Fernando) e Petkovic; Cristian Borja e Val Baiano (Vinícius Pacheco).
Técnico: Rogério Lourenço

Vasco
Fernando Prass; Irrazábal (Fagner), Dedé, Fernando e Carlinhos; Nilton, Rafael Carioca, Rômulo e Felipe (Eder Luís); Zé Roberto e Nunes (Carlos Alberto).
Técnico: Paulo César Gusmão

Data: 01/08/2010 (domingo)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (Fifa-RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa-RJ) e Marco Aurélio Pessanha (RJ)
Público: 50.477 (pagantes) e 60.202 (presentes)
Renda: R$ 1.368.290,00
Cartões amarelos: Val Baiano, Kleberson, Jean e Correa (Flamengo). Zé Roberto, Rômulo e Fernando (Vasco).

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host