UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
01/08/2010 - 19h15

Cobrado por sacar Bruno César, Adilson admite que mudança não teve efeito

Bruno Thadeu e Renan Prates
Em São Paulo

Adilson Batista deixou o Pacaembu satisfeito com o desempenho do Corinthians em sua estreia no comando do clube. O empate por 1 a 1, neste domingo, foi considerado justo pelo treinador, que respondeu a várias perguntas no vestiário sobre o porquê da substituição de Bruno César, artilheiro do time no Brasileiro.

Na vaga de Bruno César, Adilson promoveu a entrada de Defederico. A mudança tinha como intenção furar o bloqueio defensivo do Palmeiras, explica o técnico.

“Achei que poder ser mais agressivo, tendo maior poder penetração, o que não aconteceu. Mas a intenção foi essa”, reconheceu Adilson.

Em nove jogos no Brasileiro, Bruno César marcou seis gols. Já o Matias Defederico segue devendo no Corinthians.

Neste Brasileiro, o argentino não conseguiu dar nenhum chute a gol, conforme levantamento feito pelo Datafolha. Somado todo o tempo em que Defederico esteve em campo, são mais de 220 minutos, equivalente a mais de duas partidas inteiras.

Para o próximo compromisso do Corinthians no Brasileiro, diante do Flamengo, domingo, no Pacaembu, Bruno César não atuará, pois cumpre suspensão.
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host