UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
01/08/2010 - 15h36

Polícia aperta o cerco aos cambistas no Pacaembu; flanelinhas agem livremente

Renan Prates e Bruno Thadeu
Em São Paulo

A Polícia Militar montou um esquema especial para coibir a presença de cambistas nos arredores do Pacaembu, neste domingo, pouco antes do clássico entre Palmeiras x Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Pessoas identificadas como cambistas foram detidas pela PM. Já os flanelinhas seguem agindo sem qualquer incômodo.

Nesta semana, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou lei que moderniza o Estatuto do Torcedor. Agora cambistas são qualificados como criminosos, cuja punição pode variar de dois a quatro anos.

Apesar da ação da PM, ainda era possível encontrar cambistas nos acessos ao Pacaembu. Maioria no estádio para o clássico, a torcida palmeirense se dirigiu às arquibancadas e sociais sem problemas, o mesmo ocorrendo com os corintianos, que utilizaram o Tobogã.

Enquanto os cambistas são vigiados pela PM, os “guardadores de carros” não sofrem qualquer amolação. A reportagem verificou dezenas de flanelinhas agindo próximos a policiais militares, alguns até discutindo por vagas nas vias.

De acordo com a PM, a pessoa lesada precisa fazer a acusação e comparecer à delegacia para acusar o flanelinha, algo improvável. Já a Companhia de Engenharia da Tráfego (CET) informa que a responsabilidade de deter os guardadores compete à Polícia Militar, sendo a CET incumbida de gerir o trânsito.
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host