UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
05/08/2010 - 09h05

Ataque do Atlético-MG completa três jogos sem marcar gols

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
  • Luxemburgo afirma que Tardelli sente dor na região do púbis

    Luxemburgo afirma que Tardelli sente dor na região do púbis

Com o empate em 0 a 0, com o Grêmio Prudente, na quarta-feira, na estreia da equipe na Copa Sul-Americana, o Atlético-MG mais uma vez mostrou problemas ofensivos. A equipe comandada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo completou três jogos sem marcar gols.

A última vez que o Atlético balançou as redes adversárias foi na derrota para o Internacional, por 2 a 1, em 21 de julho, na Arena do Jacaré. O ataque alvinegro marcou o gol aos 7 minutos do primeiro tempo da partida. Assim, o time mineiro completou, na quarta-feira 353 minutos em branco.

Depois desta partida, a equipe atleticana não marcou gols no empate com o Avaí, em 0 a 0, em Florianópolis, na derrota por 1 a 0, para o rival Cruzeiro no último final de semana, em Sete Lagoas e agora contra o Grêmio Prudente, pela Sul-Americana, em Presidente Prudente.

O técnico Vanderlei Luxemburgo preferiu manter a calma sobre o momento do ataque. “Daqui a pouco a bola bate na bunda de alguém e entra, se começar a tomar gol fala que a defesa está ruim, se não faz gols fala que passam em branco, daqui a pouco vai encaixar e começa a fazer gol”, disse.

Nos três jogos em que o Atlético-MG não marcou gols, o time alvinegro foi vazado apenas uma vez, na derrota no clássico, para o Cruzeiro, por 1 a 0. O goleiro Fábio Costa não sofreu nos empates com Avaí e Grêmio Prudente, pelo Brasileiro e Copa Sul-Americana, respectivamente.

O treinador creditou a falta de gol ao pouco entrosamento do ataque atleticano, depois da entrada de Daniel Carvalho e Diego Souza, e a falta de uma melhor condição física dos jogadores do setor ofensivo.

“O Tardelli está sentindo um pouco o adutor, dorzinha no púbis, não consegue manter ritmo de trabalho, Daniel Carvalho jogou um jogo e foi expulso, Diego Souza voltando de três meses parado. Eles não se gastam no jogo, economizam, a hora que entrarem em forma vão começar a se buscar, a passar daqui e dali, se chegar três, quatro, cinco vezes vai fazer gol”, observou Luxemburgo.

O volante Serginho preferiu ressaltar o fato de o time alvinegro estar sofrendo poucos gols nas últimas partidas. “Nesta situação que estamos passando vamos pensar primeiro em não tomar gols, a gente não tomando gol uma hora ou outra os gols vão sair”, destacou.

O volante, porém, reconhece que o time precisa voltar a balançar as redes e espera ter mais sorte no confronto contra o Botafogo. “Vamos trabalhar para que nas próximas partidas os gols possam sair, vamos precisar um pouco da sorte também, tivemos oportunidades, que se tivéssemos com sorte a bola teria entrado”, finalizou Serginho.
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host