UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
05/08/2010 - 07h00

Corinthians e Fla superam perdas de Felipe e Bruno e 'lucram' com reservas

Bruno Thadeu
Em São Paulo

Corinthians e Flamengo ostentaram estabilidade nas metas durante anos. Felipe e Bruno eram apontados como candidatos à seleção para a geração de 2014. Os reinados dos goleiros nos clubes, porém, foram interrompidos bruscamente após a Copa do Mundo por razões distintas.

LONGE DOS MAIS POPULARES DO BR

  • Folha Imagem

    Felipe, assim como Bruno, eram cotados a vagas na seleção brasileira após disputa da Copa do Mundo

  • Alex de Jesus/O Tempo/Futura Press

    Bruno está preso. Felipe está desligado do elenco. Julio Cesar e Marcelo Lomba: destaques no gol

Para alívio dos dois times, as opções imediatas na reserva deram conta do recado, amenizaram os traumas causados pelas saídas dos ex-ídolos, e ainda apresentaram performances superiores aos dos antigos titulares dos clubes.

No domingo, às 16h, no Pacaembu, o corintiano Julio Cesar e o flamenguista Marcelo Lomba terão novo desafio entre os titulares. Os dois possuem médias melhores em relação aos então badalados Felipe e Bruno.

Felipe e Bruno tiveram trajetórias idênticas em campo neste Brasileiro. Os dois participaram de sete jogos cada no torneio, sofrendo oito gols cada, média de 1,14 gol sofrido por jogo.

Marcelo Lomba tem o melhor aproveitamento entre os quatro. Sofreu apenas dois gols em cinco jogos neste Brasileiro - média de 0,4 gol por jogo.

Julio Cesar sofreu cinco gols em cinco jogos – média de um gol sofrido por jogo.

“Fiz bons jogos e tenho passado confiança para a torcida e para o técnico Rogério Lourenço. Sei que não há dono da vaga e preciso trabalhar para continuar na equipe”, frisa Lomba.

“Para continuar tendo a preferência do Adilson, eu preciso seguir batalhando a cada dia”, receita Julio Cesar.

A relação entre Corinthians e Felipe deteriorou-se. A possibilidade de reconciliação é nula. O goleiro e o presidente do clube, Andrés Sanchez, trocaram farpas em rede nacional na quarta-feira, não chegando a um acordo para rescisão do contrato do atleta.

Andrés avisa que assina o rompimento do vínculo desde que Felipe devolva R$ 700 mil de prêmios ao clube. O ex-camisa 1 do time rejeitou proposta do cartola e alega não ter mais clima no Corinthians.

“Depois de tudo o que foi criado, você acha que eu tenho clima para ficar?”, disse Felipe.

Bruno deixou de ser notícia no âmbito esportivo para estampar sua imagem em notas policiais.

Acusado de envolvimento no desaparecimento de sua ex-amante Eliza Samudio, Bruno está preso na penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte), onde cumpre prisão temporária. Na última sexta-feira, o goleiro havia sido indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de homicídio, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver, formação de quadrilha e corrupção de menores.

Reforços para a reserva

Após os desligamentos de Felipe e Bruno dos elencos, as duas equipes buscaram reforços para o gol, investindo em goleiros desconhecidos no cenário nacional. O Corinthians trouxe o paraguaio Bobadilla, do Independiente-COL, enquanto o Flamengo contratou Vinícius, do Duque de Caxias. Os antigos reservas venceram as disputas.
 


 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host