UOL Esporte Brasileirão - Série A
 

08/08/2010 - 22h30

Atlético-PR foi 'estático' e perdeu dois pontos em casa, reclama Carpegiani

Do UOL Esporte
Em Curitiba

O técnico do Atlético-PR, Paulo César Carpegiani, lamentou o empate por 1 a 1 com o São Paulo, neste domingo, na Arena da Baixada, pelo Brasileiro. Para o treinador o time não soube vencer a forte marcação do adversário, apesar de, na sua avaliação, ter dominado a partida.

"Hoje perdemos dois pontos em casa, e lamentamos isso. Enfrentamos uma equipe de muita pegada, com uma marcação forte e esbarramos nisso. Jogamos um pouco estaticamente demais, mas coletivamente tivemos o domínio do jogo. Individualmente é que faltou aquele drible, aquele chute, enfim," avaliou.

ATLÉTICO-PR NO TWITTER

Apesar das reclamações de alguns jogadores contra a arbitragem, o treinador preferiu não carregar nas críticas contra Gutemberg de Paula Fonseca.

"Em alguns lances, principalmente quando ele tomou a iniciativa de marcar um impedimento do Nieto. Mas eu não gosto de reclamar muito de arbitragem,. Quase sempre nos prejudicam, mas prefiro não frisar isso. Precisamos passar por cima disso, e hoje fizemos uma boa partida, mas enfrentamos uma equipe muito boa, bem postada", comentou.

O técnico também explicou uma aparente discussão que teve com o meia Paulo Baier, quase ao final da partida. Ele negou, porém, algum atrito com o capitão atleticano.

"Eu tenho uma equipe que também peca pela inexperiência. Quando o Manoel foi expulso era para o Chico ir pra zaga e retornar o Vítor ao meio-campo junto do Paulo. E o Mithyuê ia fazer a ala direita, e eu queria o Maikon na ponta direita, deixando o Branquinho no meio. O Paulo queria  o Mithyuê voltando, para congestionar o meio. E ele está certo em pedir, ele é meu capitão, mas eu não podia aceitar. Mas não houve discussão não", explicou.

Questionado, Carpegiani defendeu a escalação do meia Netinho, cujo prestígio não é dos maiores com a torcida atleticana. O treinador, no entanto, diz que considera o meia um bom jogador e deverá voltar a escalá-lo.

"Há uma rejeição que eu não entendo, porque eu gosto de jogador que busca o jogo, talentoso, inteligente, e o Netinho é isso. Talvez pelas dificuldades do Atlético nos últimos quatro anos, tem alguns jogadores marcados. E o Netinho foi taticamente excelente hoje. Faltou um pouco de cruzamentos, jogadas de linha de fundo, mas ele foi bem (...) Eu gosto muito do Netinho. Eu sou responsável pelos jogadores que eu escalo, tinha gente me xingando atrás do banco, por colocá-lo, mas eu não ligo pra isso," argumentou.

 

 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host