UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
08/08/2010 - 21h35

Fórmula usada com êxito no clássico se torna vilã em tropeço do Cruzeiro

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
  • W. Paulista diz que atacantes estão vivendo só de cruzamentos

    W. Paulista diz que atacantes estão vivendo só de cruzamentos

Depois de o Cruzeiro empatar sem gols com o Grêmio Prudente neste domingo, em Ipatinga, jogadores do time mineiro apontaram a falta de uma armador como a principal causa para a dificuldade de superar a defesa adversária. Coincidentemente, com a mesma formação, o time celeste derrotou o rival Atlético-MG, por 1 a 0, há uma semana, também pelo Campeonato Brasileiro.

Para o atacante Wellington Paulista, a ausência de meias obrigou o time a tentar cruzamentos para a área. “A gente está vivendo só de cruzamento, porque não tem esse 10. Está chegando e estão se recuperando os que estão fora. Está visível que precisa, mas tem jogos que acabaram não indo na qualidade. Tentamos da melhor maneira possível, não conseguimos, mas, menos mal, que conseguimos o empate”, observou

Com Gilberto e Roger contundidos, o volante Everton, que assumiu essa função, não vê problema em atuar na posição, a mesma que ocupou no clássico com o Atlético. “O time deles veio retrancado. No ano passado, eu tinha jogado de meia no próprio Grêmio Prudente, que era Barueri. Agora o time deles veio retrancado, foi difícil entrar na retranca, mas agora é levantar a cabeça”, afirmou.

Wellington Paulista disse que o gramado do Ipatingão possibilitou troca de passes que não era possível na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, onde o Cruzeiro vinha mandando seus jogos. Entretanto, utilizando os cruzamentos, o Cruzeiro encontrou dificuldades com a zaga alta do Grêmio Pudente.

“É muito melhor. A gente consegue colocar a bola no chão, consegue trabalhar a bola. Eu e os atacantes precisamos de um meia para nos colocar na cara do gol. Vivemos só de cruzamentos, com três zagueiros altos que eles têm, acaba complicando. Não vamos colocar desculpa nisso, sabíamos que precisávamos ganhar”, observou Wellington Paulista.

O lateral-esquerdo Diego Renan relembrou o triunfo no clássico com o Atlético, mas reforçou o coro de que a ausência de um meia criou dificuldades para a equipe celeste neste domingo.

“A gente sente um pouco a falta de um homem articulador no meio. A gente já ganhou jogos com essa formação. Infelizmente, o gol não saiu. A gente tentou criar, mas o Prudente estava muito fechado, dificultando nossa movimentação. Campeonato Brasileiro é difícil, temos de ter tranquilidade”, comentou.

“É lógico que com um armador temos mais condições para criar as jogadas. O Cuca está montando a equipe como pode, da melhor maneira, a gente está tranquilo. Não vencemos e o que ficou foi a frustração de não ter conseguido os três pontos”, acrescentou Diego Renan.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host