UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
10/08/2010 - 12h43

Meia na era Adilson, Elias rejeita 'rota Felipe' e planeja ficar no Corinthians

Bruno Thadeu
Em São Paulo
  • A casa onde Elias foi criado no Parque Novo Mundo virou sede do Projeto Elias, programa lançado pelo atleta voltado a crianças carentes da região. O local foi equipado com materiais de ensino, custeado pelo jogador corintiano

    A casa onde Elias foi criado no Parque Novo Mundo virou sede do Projeto Elias, programa lançado pelo atleta voltado a crianças carentes da região. O local foi equipado com materiais de ensino, custeado pelo jogador corintiano

Elias garante não ter ficado chateado com o fato de ter sido preterido na primeira convocação de Mano na seleção. A justificativa dada pelo treinador o convenceu, diz. Destaque no triunfo sobre o Flamengo, 1 a 0, no Pacaembu, o meio-campista descarta seguir o caminho de Felipe, que se transferiu para o futebol português, e considera o Corinthians o caminho mais perto rumo à seleção.

Na avaliação de Elias, se fora para deixar o Parque São Jorge, que seja para um time de ponta da Europa. Trocar o Corinthians por um pequeno ou médio europeu, como fez Felipe (que fechou com o Braga), não vale a pena.

“Não estou de olho na janela internacional, não. Aliás, faz tempo que eu não estou preocupado com isso. Se acontecer é consequência. Já manifestei interesse outras vezes, mas seria para um clube grande da Espanha, Itália, Portugal. Não saio do Corinthians para um pequeno ou médio. Não é esse mercado que eu quero”, explica.

Com Adilson Batista, Elias admite ter tido mais liberdade para atacar. Mano prioriza a obediência tática, enquanto Adilson estimula o poder ofensivo, compara o jogador corintiano. Volante na fase Mano Menezes, Elias afirma ter redescoberto a função também de meia, posição da fase de Ponte Preta.

A possibilidade de cumprir duas funções em campo é vista como um trunfo para convencer Mano Menezes agora na seleção.

“O Mano já até havia dito que convocou o Jucilei porque precisava de um primeiro volante, pois poderia perder o Sandro e o Hernanes. Eu faço a função de segundo volante e terceiro homem [meia]. Eu estou bem tranquilo. Outras convocações ocorrerão”, destaca o atleta, que lançou na semana passada o “projeto Elias”, dedicado a crianças do bairro onde foi criado, em São Paulo.
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host