UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
17/08/2010 - 16h29

Distância do líder Fluminense para o Botafogo não preocupa Joel Santana

Pedro Ponzoni
No Rio de Janeiro

A chegada do Botafogo ao G-4 do Campeonato Brasileiro deixou o grupo confiante com a possibilidade de brigar pelo título. A distância para o líder Fluminense é mais um obstáculo a ser superado. Mesmo assim, Joel Santana não parece preocupado com essa situação. O técnico alvinegro prefere se atentar somente para o bom momento vivido por sua equipe e aparentemente a mesma tranquilo. O Tricolor tem 11 pontos a mais que o Alvinegro, quarto colocado.

“O Fluminense tem que seguir o caminho deles e nós devemos nos preocupar com o nosso. Nesse momento precisamos nos preocupar com o erros cometidos até agora porque deixamos escapar jogos que estavam praticamente dominados. Sobre a distância de pontos para o time deles eu prefiro não comentar”, afirmou Joel.

O treinador lembrou que o Brasileiro é uma competição muito equilibrada e a distância de pontos entre as equipes é muito pequena. Por esse motivo, acha cedo fazer qualquer tipo de previsão sobre a briga pelo título.

“Todas as equipes estão coladas. Se um time ganha três jogos pode ir para o G-4. Caso contrário, pode parar na zona de rebaixamento. Precisamos aguardar como serão os jogos até o final do primeiro turno para se ter uma ideia concreta. Quando essa primeira parte acabar, poderemos traçar um melhor plano”, afirmou o técnico.

Passadas 14 rodadas do Brasileirão, Fluminense e Corinthians tem brigado ponto a ponto pela primeira colocação. Como a distância de pontos das duas equipes para as demais acabou crescendo, muitos especialistas apontam que a briga deve ficar entre os times. Joel Santana, no entanto, ainda adota a cautela.

“Acho difícil falar agora sobre isso. Ainda teremos um turno inteiro pela frente. Qualquer pronunciamento agora acaba sendo muito vago porque essa competição muda a todo momento. O Corinthians começou bem e agora o Fluminense tem se consolidado na liderança; Além disso, o Avaí tem uma campanha boa”, explicou.

Exatamente pelo fato de evitar maiores previsões, Joel tem evitado fazer um planejamento de pontos para as rodadas seguintes. Ele lembrou que chegou a adotar essa prática no ínicio do Brasileirão, mas acabou “caindo do cavalo.”

“Não acho que seja o momento de fazer. Caso contrário você pode cair do cavalo. Cheguei a fazer isso, mas caímos na tabela. Agora já estou vendo um equilíbrio e estamos passando uma situação confortável para o torcedor, diretoria e imprensa”, encerrou.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host