UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
17/08/2010 - 07h01

'Refugos' brilham em times rivais e ofuscam atual safra de atacantes do São Paulo

Thales Calipo
Em São Paulo

Washington era constantemente perseguido pela torcida, Roger nunca ganhou a confiança dos dirigentes, Henrique teve pouco espaço, e Mazola sofreu após um começo quase despercebido. Os quatro atacantes, que brilham ou foram destaques recentemente em alguns clubes brasileiros, deixaram o São Paulo praticamente pela porta dos fundos e, após um “recomeço”, já superam em números os atuais jogadores responsáveis por marcar gols da equipe do Morumbi.

ARTILHEIROS EM OUTROS CLUBES

  • Júlio César Guimarães/UOL

    Washington marcou três gols neste Campeonato Brasileiro pelo Fluminense e se tornou destaque

  • Divulgação

    Formado da base do São Paulo, Mazola brilhou apenas no Guarani, onde é um dos artilheiros

  • Cedoc/RAC

    Com pouco espaço, Roger foi para o Guarani, virou artilheiro e foi negociado para um clube do Japão

Artilheiro do São Paulo na temporada, com 13 gols, Washington ficou em baixa com o técnico Ricardo Gomes e, sem espaço, conseguiu acertar o seu retorno para o Fluminense. No clube carioca, já marcou três gols neste Campeonato Brasileiro (além dos outros dois feitos ainda no tricolor paulista).

Henrique balançou as redes apenas um vez pelo São Paulo neste ano. O jogador também foi outro que teve poucas oportunidades para entrar em campo e, por isso, acabou sendo emprestado para o Vitória. Na sua primeira partida como titular, marcou dois gols e foi fundamental para o bom resultado da sua equipe contra o Santos, na última rodada.

Já o Guarani foi responsável pela “ressurreição” dos outros dois ex-atacantes do São Paulo. Roger, que nunca conseguiu se firmar e acabou sendo emprestado algumas vezes, se encontrou no time de Campinas e, até a parada para a Copa do Mundo, havia marcado seis gols e, com isso, se tornado o artilheiro da competição. Após o Mundial, o jogador, valorizado, acabou sendo negociado com o futebol japonês.

Com a saída de Roger, outro ex-tricolor assumiu o posto de artilheiro do time. Com cinco gols, sendo quatro nas últimas quatro partidas, Mazola já começa a despertar o interesse de times do futebol exterior.

Enquanto todos esses jogadores conseguiram se destacar longe do Morumbi, o São Paulo ainda luta para arrumar o seu próprio ataque. Recém-contratado, Ricardo Oliveira marcou duas vezes no Brasileiro e mantém a esperança para o torcedor são-paulino.

Fernandão, quatro gols, está sem balançar as redes há mais de 15 dias (ou três jogos). Já Fernandinho tem um gol a mais, porém não marca desde o dia 21 de abril, quando garantiu a vitória sobre o Once Caldas, ainda na primeira fase da Copa Libertadores.

Por último aparece Dagoberto. Com 11 gols, é o artilheiro do atual elenco. Mesmo assim, o jogador acabou sendo apontado como um dos culpados pela eliminação da Copa Libertadores e, em baixa com a diretoria tricolor, deve acabar sendo negociado e, com isso, aumentar o clube dos “refugos” do São Paulo.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host