UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
18/08/2010 - 07h05

Joel Santana faz campanha pelo retorno do mata-mata no Brasileirão

Pedro Ponzoni
No Rio de Janeiro

Desde 2003, a fórmula dos pontos corridos vem sendo adotada no Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, Joel Santana não se mostra satisfeito e defende o retorno do mata-mata. O técnico do Botafogo lembra que o torcedor ficava mais motivado e os estádios sempre estavam cheios nas fases mais agudas.

“Acho que a outra fórmula era mais rentável. Além disso, acredito que o torcedor fica mais motivado. Na Libertadores, por exemplo, os estádios sempre ficam cheios no mata-mata. São Paulo e Internacional receberam bons públicos”, opinou o treinador, que completou.

“Acho que a melhor fórmula para todos nós precisa ser estudada. Atualmente estamos jogando para 8 a 10 mil pessoas. Porém, é bem melhor atuar para 40 a 50 mil torcedores”, disse.

Joel entende que com a fórmula antiga era possível premiar uma equipe que crescia na reta final e havia a possibilidade de se recuperar na fase final. Somado a isso, lembrou que nos Estados Unidos as grandes competições sempre tem o chamado playoff.

“Eu gostava daquela fórmula quando oito se classificavam para a fase final. Isso permitia uma equipe arrancar forte e chegar com gás na final. Não estou dizendo que essa fórmula é a mais correta porque precisamos seguir o atual regulamento. Nos Estados Unidos, por exemplo, as competições deles têm essa fase eliminatória”, avaliou o técnico.

Um bom exemplo citado pelo treinador foi a campanha do Santos no Campeonato Brasileiro de 2002. Mesmo realizando uma campanha irregular, o time da Vila Belmiro ficou com a última vaga na fase final e acabou sendo campeão. O Cruzeiro, que torcia por uma combinação de resultados, acabou sendo eliminado.

“O Santos quase foi eliminado do Brasileiro, mas terminou em oitavo lugar e acabou com o título. Eu treinava o Vitória e por pouco nosso resultado eliminou o time deles”, encerrou.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host