UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
01/09/2010 - 19h23

Miranda reclama da diretoria e SP lamenta fase: "Temos que fazer o impossível"

Luiza Oliveira
Em São Paulo
  • Miranda concede entrevista coletiva após o treino do São Paulo nesta terça-feira. Zagueiro não aprovou o fato de a diretoria ter permitido a entrada de torcedores em um treino na semana passada

    Miranda concede entrevista coletiva após o treino do São Paulo nesta terça-feira. Zagueiro não aprovou o fato de a diretoria ter permitido a entrada de torcedores em um treino na semana passada

Os cinco jogos sem vitória permanecem na cabeça dos jogadores do São Paulo, que lamentam a fase em que o clube se encontra e exigem uma reação. Miranda se mostrou ainda mais incisivo que os companheiros. Reclamou da pressão e criticou a postura da diretoria ao permitir a entrada de torcedores no centro de treinamento da Barra Funda, na última segunda-feira.

Um dia após a derrota no clássico contra o Corinthians, um grupo de torcedores protestou na porta do CT. A diretoria deixou que alguns torcedores entrassem e permanecessem nas arquibancadas do campo 1 antes de conversarem com alguns jogadores. Miranda se sentiu exposto com o episódio.

“A cobrança vai existir, no dia a dia somos cobrados, mas a cobrança natural tem que ser feita no estádio. A partir do momento em que eles vêm no CT, acho que deveriam organizar um pouco melhor para ser uma reunião e não um encontro entre jogador e torcedor. Achei que fomos pressionados. Sei que estamos atravessando um momento ruim, pressão vai existir, mas achei que não foi correto”, disse.

Nesta quinta-feira, o São Paulo enfrenta o Atlético-GO para tentar acabar com uma sequência de cinco jogos sem vitória (quatro empates e uma derrota). O último triunfo foi por 2 a 1 sobre o Internacional, na semifinal da Libertadores, em jogo que marcou a despedida de Ricardo Gomes.

Jean, que atuará como lateral direito, disse que é preciso fazer o impossível. “Para sair com a vitória não basta jogar melhor, vamos fazer o impossível para conquistar esse triunfo desejado. Só assim vamos chegar a algum lugar”, disse.

Para isso, os jogadores miram a arrancada tricolor em anos anteriores quando sagrou-se tricampeão brasileiro. Em 2008, o São Paulo chegou a estar a 11 pontos de distância do então líder Grêmio, mas tirou a vantagem e conquistou o título. Na visão de Jean, a atuação diante do Fluminense, domingo passado, deu provas de que a equipe já apresentou evoluções.

“Queremos uma nova arrancada, não igual, mas até maior que em outros anos. Vejo como uma nova oportunidade de dar a volta por cima e criar uma arrancada maior. Apesar do empate ante o Fluminense, estou super feliz e contente porque não foi jogando de qualquer jeito. Tivemos chances de ganhar o jogo, acabamos tendo de volta a confiança”, disse.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host