UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
02/09/2010 - 00h57

Para o técnico Silas, momento delicado do Flamengo pede trabalho e conversa

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

Falhas da defesa, atacantes vivendo um interminável jejum de gols, e queda na tabela do Campeonato Brasileiro. O momento do Flamengo é delicado e o técnico Silas, que estreou nesta quarta-feira, na derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, sabe que precisa agir com urgência para que o clube inicie o quanto antes uma reação na competição.

“Temos muita coisa para trabalhar. Vou conversar com alguns jogadores que tiveram um rendimento abaixo do esperado. Temos um compromisso muito difícil no domingo e precisamos ajeitar tudo em um espaço rápido de tempo”, disse Silas.

O treinador analisou o baixo aproveitamento dos atacantes, e não disfarçou a ansiedade em contar com Diogo, recuperando-se de uma grave entorse no tornozelo esquerdo, e Deivid, com estreia prevista para a partida de domingo, contra o Santos, no Maracanã.

“As medidas foram tomadas e os atletas estão aí. O Val Baiano fez 18 gols no ano passado. No Flamengo tudo tem um peso maior. Repercute diferente. Vamos trabalhar isso. O Diogo está se recuperando e o Deivid pode estrear. É juntar os jogadores, trabalhar, e saber que temos um caminho pela frente no campeonato”, afirmou.

O condicionamento físico de Petkovic também foi comentando pelo treinador, que mostrou preocupação com o intervalo curto entre as partidas neste momento do Campeonato Brasileiro.

“É uma situação que não temos como fugir. O Pet pode decidir o jogo em uma bola parada, mas o substituí com 32 minutos. É uma situação que vamos resolver junto com a preparação física. Vamos ter de trabalhar contra o tempo e nos condicionarmos jogando”, finalizou.

A delegação do Flamengo chega ao Rio de Janeiro no início da tarde desta quinta-feira e segue direto para a Gávea, onde os jogadores titulares realizarão um treinamento regenerativo, enquanto os reservas disputarão um jogo-treino, contra o Sendas.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host